sábado, 31 de agosto de 2013

Foi acidente de percurso em Chapecó?

Aguante Comunicação / Chapecoense
A Chapecoense perdeu para o Icasa e pôs fim a uma sequência de mais de nove meses sem perder dentro da Arena Condá. Para quem tem gordura sobrando na classificação, a derrota dói sim, mas não há motivo pra terra arrasada, muito menos para chamar o time de cavalo paraguaio.

Considero um acidente de percurso, que pode ter sido potencializado pela presença do Milton Neves na arquibancada (não podia escrever esse post sem mencionar esse fato. Claro que uma coisa não tem a ver com outra).

O time de Gilmar Dal Pozzo não fez por merecer coisa melhor. Talvez um empate. Pegou um time fechadinho, que foi muito feliz na marcação, que fez 1 a 0 em uma improvável cabeçada no ângulo de Tadeu. O empate veio logo depois, com o segundo gol seguido de André Paulino no campeonato.

No segundo tempo, Gilmar tentou fazer o pálido ataque funcionar, colocando Rodrigo Gral no lugar de Caion, que pouco rendeu. Quero crer que a ausência da dupla Bruno Rangel - Fabinho Alves tenha sido o motivo da derrota. Se for só isso, eles voltam e o time retoma a velocidade.

Perder nunca é bom, mas as vezes umas derrotas assim servem pra chamar a atenção que cada jogo é uma decisão e que o time não vai ganhar ao natural. Tem um returno inteiro pela frente e a Chapecoense ainda é favorita a subir, jogando como time grande, pra cima dos adversários. Agora não é hora de se apequenar. Derrotas fazem parte do contexto.


Um comentário:

  1. O jogo de hoje, posso falar uma besteira grande: Pareceu aquele jogo contra o Paraná em muitas situações!!! A diferença foi que o Paraná atacou mais que o Icasa.
    Mas perder do Icasa....é duro! Agora terá que correr atrás e vida que segue, pois tá valendo pra Chape é subir!!!! E tem o Palmeiras terça num jogaço onde o horário ferra todo mundo!!
    Abraço
    Igor(@igorsausmikat)
    meu blog de esportes: http://igoresportes.blogspot.com.br/ e no twitter o blog é o @blogdoigor05

    ResponderExcluir