sábado, 3 de agosto de 2013

Polêmica na Arena, alívio azul e celebração verde

Carlos Junior / Notícias do Dia
Os três jogos dos catarinenses no sábado da Série B tiveram gostos diferentes. Da alegria do Joinville com a revolta do Figueira, o "ufa" do Avaí e a sensacional virada da Chapecoense no Recife.

Vou começar com o jogo que vi. Uma pelada no primeiro tempo e 45 minutos finais de fortes emoções. Vamos aos pontos: já bati aqui nesse Blog e bato mais uma vez: a CBF corre risco desnecessário ao escalar árbitros de Santa Catarina em jogos entre catarinenses. Eles já se conhecem e se estressam juntos no Estadual, pra que repetir?

Sobre os lances dos pênaltis: o primeiro, que resultou no gol de Marcelo Costa, tenho sérias dúvidas. O único ângulo que consegui ver na internet me dá a impressão que não foi. O segundo foi fora da área, mas acabou não convertido por Ronaldo.

Mas vamos ser justos: o Joinville jogou mais bola no segundo tempo. Com a entrada de Wellington Bruno, a dupla com Marcelo Costa encaixou e o time produziu muito mais que o adversário. Adilson Batista, com seu rodízio, poderia ter mais qualidade em campo, mas com o que estava jogando, era difícil pensar em algo diferente, com Ricardo Bueno desaparecido e Tchô sendo o único jogador que fazia algo decente lá na frente. A defesa se preocupou em marcar Lima, mas não deu jeito de segurar Eduardo e Rafinha. Nos erros alvinegros, o JEC construiu a vitória.

O JEC parece encontrar um caminho. Só tem que ver se Wellington Bruno está em boa condição física, coisa que Liguera não está. Ele não aguenta 90 minutos. Terça, contra o Paraná, é uma boa prova. Já o Figueirense vai pegar o Icasa desfalcado, mas com grandes chances de vencer. Esse tal de rodízio e CK enche a paciência. Mas se Adilson Batista quer insistir nisso, boa sorte pra ele.

E se tem uma coisa que vou querer ver são os minutos finais de Sport x Chapecoense. Quem diria, vencer o segundo time mais rico da Série B, um dos favoritos ao acesso, lá no Recife. Com certeza, um jogo que vai para a história do Verdão, que contabiliza mais três pontos fora de casa, importantíssimos na luta pelo acesso. O time é uma realidade, e é impossível saber qual o limite do grupo de Gilmar Dal Pozzo, mostrando uma maturidade impressionante.

Finalizando, o Avaí saiu da zona de rebaixamento com a vitória sobre o Paysandu. Ainda que falte muito para o time se credenciar ao acesso, sem dúvida os três pontos servem para tirar um pouco da incômoda pressão, depois dos últimos difíceis dias. Um pouco de fôlego para o time trabalhar para o jogo contra o Bragantino, que tem os mesmos 15 pontos do Leão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário