sábado, 17 de agosto de 2013

Superação da Chapecoense e vexame alvinegro em Natal

Sábado em que a Chapecoense se virou nos 30 e se pendurou na estrela de Bruno Rangel para evitar a derrota para o Paraná. E o Figueirense foi a Natal para dar um senhor vexame: perdeu para um time que só tinha vencido um jogo até agora, que é ruim que dói, com um homem a mais em campo.

Na Arena Condá, a Chapecoense não fez um bom jogo contra aquele que é, na minha opinião, o time mais certinho da Série B. O Paraná saiu na frente com um gol de pênalti, colocou o seu jogo em campo, e contou com uma má tarde verde, onde nada dava certo. Até aparecer ele, Bruno Rangel. Em um momento que Dal Pozzo mandou todo mudo pra frente, a bola procurou o artilheiro, que foi para o gol duas vezes.

Artilheiro, além de ter bom posicionamento e oportunismo, precisa ter sorte. A fase de Rangel, com 17 gols do Brasileirão, é algo que eu jamais vi em tempos recentes. Dá tudo certo pra ele. Bom para a Chapecoense, que acaba marcando um pontinho em casa, mas com a gordura acumulada de outros resultados, continua com a situação sob controle. Com o empate do América-MG, a diferença para o quinto fica em sete pontos, com dois jogos a mais. Na terça, contra este adversário, a distância pode subir para dez, ou seja, seriam necessárias quatro rodadas, com nada dando certo, pro time cair fora do G4. Continua tudo maravilhoso.

Já o Figueirense não tem desculpa nem argumento para o que aconteceu em Natal. O time do ABC é sofrível, sem qualidade e depende de um batalhão de zebras para escapar da Série C. Patético, com um homem a mais, tomar pressão e a virada para o lanterna. Quem quer subir, não pode perder pontos assim. Aliás, os números falam por si: em seis rodadas, o Figueira conquistou apenas 4 pontos. Como comparação, o Avaí, que empatou com o Ceará, conquistou 14 no mesmo período, e hoje ambos estão empatados em pontos. Adilson Batista disse estar chateado e que as coisas não funcionaram no Frasqueirão. Muito pouco para um time que decaiu de forma assustadora.

Aproveitando o trocadilho, hora de voltar pra sala de aula e revisar o ABC para tentar voltar pra parte de cima da tabela. E a diretoria vai ter que se virar nos 30 pra arrumar essa defesa. Com o mercado complicado, vai ter que gastar. E tem pra gastar?

Quem agradece a rodada é o Joinville. Venceu ontem e viu alguns adversários da frente não vencerem. Ainda que falte muito pro time ser confiável, sem dúvida é uma boa notícia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário