quinta-feira, 31 de outubro de 2013

JASC 2013: quem é quem

Estamos entrando no mês dos Jogos Abertos e, como sempre, este Blog abre espaço para o esporte amador do Estado. Estaremos em Blumenau de 20 a 30 de novembro, trazendo alguns pitacos e informações sobre a mais importante competição poliesportiva do ano em Santa Catarina.

Neste ano, a briga pelo título geral dos Jogos terá outro cenário. Florianópolis, atual tetracampeã, não terá mais a mesma força, fruto da mudança de governo no município que fez uma revisão nos investimentos da Fundação de Esportes local. De 2009 até o ano passado, a meta da Capital era montar a delegação focando unicamente no título dos Jasc, deixando pra trás os investimentos, por exemplo, em atividades da base.  A delegação ainda virá forte e numerosa, mas sem muitas das contratações dos últimos anos.

A grande favorita ao título geral é a cidade-sede. Blumenau, que não leva o caneco desde 2007 (bom lembrar que a edição de 2008 foi cancelada por causa da enchente), tem a vantagem de estar classificada em todas as modalidades e, só por isso, tem a chance de marcar importantes pontos que podem fazer a diferença. Não participar da fase regional leste-norte, disparada a pior de todas, com Joinville, Jaraguá, Itajaí e Brusque disputando dois lugares por modalidade, é escapar do risco de ir com a delegação desfalcada.  Junte-se a isso a importância institucional do novo governo em fazer a festa dentro de casa. O quadragésimo título parece bem encaminhado, pelo enfraquecimento dos adversários e pelo investimento local em si.

Atual vice-campeã, Itajaí tem uma meta: faturar o título geral em 2014, quando será sede dos Jogos quando, por consequência, irá com delegação completa. A cidade portuária supreendeu no ano passado, quando furou o "bloqueio" da capital, Blumenau e Joinville, entrando no top 3 em Caçador. A cidade voltou a investir e levará para o Jasc uma delegação forte, mas com poucas chances de título por estar fora de importantes modalidades coletivas, que Blumenau estará presente. Mas tem grandes possibilidades de repetir o vice de 2012.

Maior cidade do Estado, Joinville vai aos Jogos sem grandes pretensões de título. A cidade, que desistiu de sediar o Jasc neste ano alegando problemas financeiros, não investirá em muitas contratações, mas aposta na competência do trabalho interno das modalidades, como as favoritas equipes de basquete masculino e futsal. A meta da nova direção da Felej não é lutar a todo custo pelo título geral, mas mostrar um trabalho bem feito nas modalidades que são desenvolvidas na cidade.

Disputas de título geral a parte, os Jasc são uma grande oportunidade de reunir os atletas do Estado em uma competição de bom nível técnico. Atletas experientes se encontram com jovens promessas, que poderão, quem sabe, representar o Brasil nos Jogos Olímpicos em 2016.




Nenhum comentário:

Postar um comentário