quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Recuperação e desespero, sentimentos de Figueira x JEC, no sábado

A rodada de terça teve, além do empate da Chapecoense com o Ceará, os sentimentos opostos de dois times que vão se enfrentar sábado, no Scarpelli. De um lado, o Figueirense, que bateu o Paysandu no final, e ainda se agarra na esperança de brigar na reta final, contra um Joinville arrebentado nas partes psicológica e técnica.

O alvinegro tem a oportunidade de dar o último empurrão do JEC para o abismo. O que eu vi em Varginha foi qualquer coisa, menos um time de futebol. Sem vibração, pouca técnica, organização tática inexistente, o time só não tomou mais gols porque Ivan fez pelo menos quatro defesas gigantes e o árbitro do Amapá deixou de dar um pênalti claríssimo de Augusto Recife, que poderia ser expulso. O Boa, que não tem nada de mais, abusou de bola aérea para chegar na área. No final do jogo, Ronaldo botou uma bola na trave quase dando uma vitória injusta ao tricolor. Mas Naldo acabou fazendo um gol contra que puniu tudo de errado que o Joinville fez nos últimos tempos.

Sérgio Ramirez não encontra mais desculpa. Chegou a criticar a arbitragem e não disse o porque do time não render. Eu e muitos torcedores sabemos o motivo: grupo rachado, com jogadores que não enxergam um ao outro que no fim, entram em campo em clima de velório e pouco fazem para sequer tentar uma reação. É fim de ano para o JEC, e que aconteça uma grande mudança dentro e fora de campo para 2014.

E o Figueira, que não está em uma situação confortável, tem nos dois próximos jogos, contra JEC e Chapecoense, a chance de responder à torcida se vai entrar na briga ou vai programar o próximo ano. Com 45 pontos, o time chegaria muito próximo do G4 com duas vitórias, encaminhando um baita jogo de seis pontos contra o Avaí. O time mostra muitos problemas, tendo dificuldades para vencer o fraco Paysandu. Mas ao contrário do seu rival de sábado, há algum tipo de esperança que o torcedor pode se agarrar.

Já o pessoal de Joinville está fulo da vida com tanta coisa errada. Com Edu suspenso e Kim machucado, Lima poderia voltar ao time titular. Mas quer saber? Acho que tão cedo ele não volta a vestir a camisa 9.


Nenhum comentário:

Postar um comentário