domingo, 13 de outubro de 2013

Tigre luta muito e ganha fôlego na briga contra o rebaixamento

Fernando Ribeiro / Criciúma EC
Sobrou disposição para o Criciúma vencer o Vasco. Numa situação em que cada jogo nesta reta final é uma decisão e contra um adversário direto, o Tigre cumpriu o dever com louvor. Jogo tenso, com jogadas polêmicas, lances complicados. Mas deu tudo certo.

Com sete pontos conquistados nos últimos três jogos, o time de Argel sobe de rendimento e já conseguiu um feito importante: recuperar a distância que tinha pra turma de fora da zona de rebaixamento e se meter no meio do bolo que está separado por uma pequena diferença.

O jogo não teve toda aquela qualidade. Mas chamou a atenção a entrega do Tigre, que lutou por cada bola, correu demais e criou pra cima do Vasco, que tremeu no Heriberto Hulse. Nervoso, o time vascaíno só fez dois gols com o erro coletivo de Matheus Ferraz e Suéliton e um pênalti no segundo tempo. Argel conseguiu fazer o time ficar mais compacto, subindo e descendo em bloco com muita disposição. Ele conseguiu tirar o máximo do time para que o esquema funcionasse.

Como o Criciúma tem que encarar uma decisão de cada vez, quarta-feira tem outra batalha, contra a Portuguesa. O ritmo não pode diminuir e a fuga do rebaixamento passa diretamente pela disposição e entrega dos jogadores, empurrados pela torcida.

Não tem que jogar bonito, tem que ser eficiente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário