quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Com mercado restrito, Emerson Nunes ganha chance no Avaí

Emerson Nunes e Hemerson Maria
(Daniel Queiroz/ND)
Depois de um dia de muito diz-que-diz, chute pra todo o lado e nenhum nome confirmado, a informação da noite de que Emerson Nunes foi efetivado como técnico do Avaí vem ao encontro do que mais ou menos se desenhava: mercado inflacionado, dificuldade de se encontrar um nome ideal com um salário acessível e um balão tomado de quem havia sido escolhido.

É a chamada solução caseira, assim como Hemerson Maria um dia já foi, de um bom zagueiro que foi para fora do campo por uma dessas coisas da vida: um problema cardíaco descoberto em 2011.

Ele voltou ao Avaí na época de Mauro Ovelha, e depois se juntou à Hemerson Maria, levando o título estadual. Conhece os caminhos lá dentro, já mostrou a vontade de um dia assumir o comando. Terá essa chance, em um momento muito ingrato.

Emerson poderá ser vítima do cruel regulamento do Estadual, em que nove rodadas decidem um futuro. Ou não. Vai do talento dele, com um pouco de sorte. É evidente que ele só estará ali na beira do gramado por falta de opções disponíveis, mas a oportunidade apareceu, como um goleiro que espera um bom tempo para o titular dar uma brecha.

Boa sorte a Emerson Nunes. Sua chance chegou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário