sábado, 23 de fevereiro de 2013

O primeiro tempo decidiu: mais uma vitória do Juventus

O Joinville, escolado pela derrota sofrida dentro de Camboriú e empolgado pela vitória contra o Criciúma, pegou o arrumadinho Juventus, e deu uma prova de como não se deve jogar no Estadual. Displicente, fora de foco e mal posicionado, o time foi presa fácil para o time de Pingo, que bem armado, conseguiu armar bons contra-ataques para fazer dois gols que decidiriam a partida.

45 minutos que decidiram o jogo.

O Juventus, com um contra-ataque muito bem treinado, aproveitou a oportunidade para invadir os espaços deixados pela falha marcação do JEC e teve maturidade para segurar a vantagem no segundo tempo, sem desespero. E se não fosse Ivan, a vitória poderia ser maior, sempre em cima dos perigosos contra-ataques do moleque travesso.

Um jogo brilhante do time da casa contra mais um momento de sono do visitante. Simples assim.

O Juventus consegue uma excelente gordura para escapar do rebaixamento, com um time muito certinho, bem treinado por Pingo. Já o JEC, que perdeu muitos pontos pela falta de foco, vai ter que correr muito atrás da máquina para buscar a classificação. Tanta irregularidade não será perdoada.

Boa Sorte Wilson, agora no Vitória

Não demorou muito para Wilson achar uma colocação, depois de se liberar das amarras do Figueirense, que não o respeitou como devia, atrasando o pagamento de salários que acabou acarretando na quebra de contrato.

Segunda ele aterrisará em Salvador, onde será apresentado como novo reforço do Vitória, a pedido do técnico Caio Júnior.

Boa sorte para ele, neste novo desafio. Estará em um time da Série A, onde poderá dar sequência no seu trabalho. Muita gente da torcida do Figueirense está torcendo por ele. Se o clube não quis respeitar o ídolo, então deixe ele seguir o seu caminho. O divórcio teve que sair do jeito mais dolorido, agora é vida que seque.

Sucesso na Bahia, W1.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Quem vai ficar de fora?

A Chapecoense deve garantir o título do turno do Estadual, com grande chance de acontecer já neste final de semana. Afinal, o time de Gilmar Dal Pozzo pega o Guarani em casa (e não terá moleza, ainda mais depois do que o Bugre aprontou em Criciúma), enquanto o Figueira jogará no Heriberto Hulse com a obrigação de ganhar contra um Tigre ultrapressionado.

Mas vamos partir do princípio que a Chapecoense garanta mesmo o título do turno, ainda que faltem duas rodadas. Quem dos 4 grandes vai ficar de fora do mata-mata final do Catarinense?

O returno começa em 10 de março e vai terminar em 21 de abril. Quem cair fora vai ter um mês para fazer pré-temporada pro Brasileirão. Nessas nove rodadas em 40 dias, os times terão pouco tempo para  contratar (o prazo termina dia 25) e enfrentarão um certo tipo de pressão, maior ou menor pra cada clube.

Dos quatro, Figueirense e Joinville caminham para ocupar duas dessas vagas. Estão em evolução, vem jogando melhor em relação aos outros dois times e, se não puxarem o freio de mão, brigarão pelo título do returno. O JEC ainda tem uma tabela interessante, enfrentando a dupla da capital na Arena.

Avaí e Criciúma precisam mostrar um padrão de jogo melhor e também serviço, principalmente o Tigre, que joga em uma padrão bem abaixo de quem vai encarar a Série A na sequência. Vai enfrentar a dupla da capital fora de casa e receberá JEC e Chapecoense no meio do turbilhão que ainda sustenta Paulo Comelli por um fio.

Os pontos nos jogos contra os pequenos serão primordiais. Não vai ter espaço para bobeadas como Joinville e Criciúma tiveram contra Camboriú e Guarani.

Mas são quarenta dias de returno. Tem contusão, suspensão, erros de arbitragem, trocas de técnicos que podem mudar qualquer prognóstico.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Video: confusão entre seguranças e torcedores do Criciúma

O Guarani venceu o Criciúma no Heriberto Hulse por 1 a 0 e detonou crise no Tigre. Paulo Comelli está ameaçado. Já tem torcedor pedindo a sua saída, apesar de eu acreditar que ele tenha condição de virar o panorama, ainda mais depois de ter conseguido um acesso. Um amigo meu, integrante da imprensa do Sul, me disse lá em Joinville que o clube não está dando muita bola para o Estadual. Logo, não há motivos para derrubar agora o treinador. O Bugre aproveitou o fato do jogo ser adiado, arrumou a casa e a proposta de jogo, e faturou importantes pontos que lhe dão alívio na luta contra o rebaixamento.

A cena lamentável você no video abaixo, filmada pelo torcedor Marlon Leandro, mostrando a atuação de seguranças contratados pelo Criciúma sobre os torcedores do próprio clube. E isso em um jogo de uma torcida só. Assista:

domingo, 17 de fevereiro de 2013

JEC e Tigre fazem o melhor jogo do Estadual

Carlos Junior / ND
Joinville e Criciúma fizeram o tipo do jogo que me deu gosto de narrar. Cheio de oportunidades, erros e golaços. Pra ser sincero, podia dar de tudo na Arena. A vitória no Joinville veio no detalhe, em um passe lindo de três dedos de Augusto Recife para Kim e numa sobra de bola de Artur Maia.

As duas maiores lições do jogo: o Criciúma, que saiu na frente com um gol no primeiro minuto, teve mais de uma oportunidade de colocar tranquilidade na partida ou até mesmo definir a partida. O Joinville foi guerreiro, fez uma pressão desgraçada em todo o primeiro tempo, conseguiu o empate e no segundo tempo, atrás no placar, não baixou o ritmo e correu muito, empurrado pela torcida. Ainda que, com cabeça fria, dá pra notar que uma coisa ou outra ainda precise melhorar, não tem como negar que um jogo desse marca. Positivamente para o Joinville e negativamente para o Tigre, que esteve a frente do placar pela maior parte do tempo.

Sem dúvida, o melhor jogo do campeonato catarinense.

Nos outros jogos da rodada, a Chapecoense mostrou porque é o melhor time do Estadual e sapecou três em Camboriú. Dizem que teve polêmica por lá e o Delfim saiu escoltado, mas como não vi, o comentário fica por aqui. O time de Gilmar Dal Pozzo pode ser campeão do turno já no próximo final de semana, se vencer o Guarani em casa e o Figueirense não vencer em Criciúma. Nada muito improvável.

Em Blumenau, o Metropolitano tomou 4 do Atlético de Ibirama em casa e prova que o problema do time não era treinador. Aliás, o time verde de Blumenau precisa fazer uma profunda auto-análise para detectar o seu problema, sob pena de perder a vaga para a Série D. O Ibirama volta a vencer, depois de dias de muita cobrança.

E o Juventus hein? Time em crise, problemas financeiros... Venceu o Guarani fora de casa e chega a confortáveis 9 pontos na classificação. Com os resultados do berreiro (o Angeloni irá patrocinar o time e os vereadores prometeram pegar junto), parece que as coisas vão melhorar por lá. O time ganha uma gordurinha para ficar na primeira divisão. Enquanto isso, Camboriú e Guarani vão ter que ralar muito mais.