quinta-feira, 28 de março de 2013

Embolou o returno: Figueira na frente, rolo na busca pelo índice

Com a vitória em Camboriú, o Figueirense assume a ponta do returno do Estadual e, mesmo tendo uma tabela complicada pela frente (clássico na Ressacada e o Criciúma em casa), aparece como favorito. Se não levar o returno, estará dentro pela classificação geral.

Mas o campeonato está tão embolado a essa altura, que até o Joinville, lá na sétima colocação geral, tem chance de entrar pelo índice técnico.

Fernando Ribeiro / Criciúma EC
Os jogos de quinta mostraram um Criciúma avassalador, que patrolou o Juventus sem cerimônia, em uma vitória que não apresenta um timão, mas tem um efeito psicológico sensacional. Vadão vai poder ter um pouco mais de tranquilidade para trabalhar e tentar a vitória contra o Guarani, que o colocaria de vez na briga. Ainda que o título não pareça ser uma prioridade lá pras bandas do sul, ninguém é louco de desperdiçar uma disputa quando a porta se abre. O time da Série A pode aparecer neste mês. Se Vadão der jeito, um Tigre vai chegar correndo por fora.

Marco Santiago / Notícias do Dia
E o Avaí teve que suar para vencer o Guarani, time que ficou muito bem arrumado com a chegada de Joceli dos Santos. Marquinhos não jogou bem, mas fez o suficiente para cruzar uma bola para Reis furar a boa defesa do Bugre. Três pontos na conta e dois jogos importantes pela frente. Com 22 pontos no geral e 10 no returno, o Leão estaria dentro das semifinais. Há um jogo importante contra o Joinville onde Marquinhos não jogará, depois de ter declaradamente forçado o terceiro amarelo para poder jogar o clássico do dia 7. O jogo contra o Guarani mostrou que o time avaiano tem uma "Marquinhosdependência", e o jogo da Arena, que poderia servir para o Avaí tirar um time grande da briga, pode colocar mais fogo na já embolada classificação. Em caso de vitória tricolor, este caso será lembrado.

O JEC poderia ter comemorado o empate em Ibirama, não fosse a falha em casa, no empate com o Camboriú. Arturzinho faz as contas: precisa vencer o Avaí para ir a Criciúma com chances, e fazer seis pontos contra Juventus e Guarani. O time do Joinville evoluiu, é fato. Lima voltou a jogar bem e o novo esquema tático começa a encaixar. Tarde demais? Com tantos empates e sem nenhum time engatando uma arrancada, não dá pra prever.

Atlético de Ibirama e Metropolitano vão se enfrentar semana que vem pra decidir a vaga na Série D e uma importante vantagem por uma vaga nas semifinais. Só depende deles, nos confrontos diretos e nos jogos contra os grandes. O Metrô tem uma dificuldade a mais na tabela, e não poderá errar como errou contra o Guarani.

E na briga do rebaixamento, o Guarani se mostra um time mais arrumado. Tem uma final contra o Juventus em Jaraguá, onde precisa vencer e torcer para o Camboriú, que terá apenas mais um jogo em casa, não pontue. O que antes parecia uma situação consolidada, agora é incógnita. O time de Palhoça deu um tiro certeiro na troca de técnico, e deu mais graça na briga com o Cambura contra o descenso. Porque o Juventus, com a tabela que tem e o desmanche que teve, já era.

quarta-feira, 27 de março de 2013

Ex-presidente do Juventus dispara

Henrique Porto / Avante
"Fazer futebol em Jaraguá do Sul para um bando de M....."

"Eu tô F...."



"O que fizeram comigo é o mesmo que pegar um animal no pasto e deixar passar sede por vinte dias. Posso garantir que está sendo cometida a maior injustiça da história de Jaraguá do Sul”.

Essas foram três das declarações do agora ex-presidente do Juventus, Jerri Luft, na entrevista coletiva concedida ontem, em que anunciou a sua renúncia. Em 17 minutos de discurso, deu suas razões, esbravejou com a falta de apoio e se mostrou desiludido com a sua passagem à frente do Juventus.

Assume o cargo Jeferson de Oliveira, vereador do grupo de oposição ao atual prefeito de Jaraguá, Dieter Janssen. Amigos temem que o clube venha a ser instrumento político a partir da mudança de comando. O clube não poderá mais contratar atletas, apenas tentar fazer voltar alguns que deixaram o time e não fecharam com outra equipe. O rebaixamento ainda é iminente.

Se você quiser ouvir a íntegra do discurso de Luft, acesse aqui no site da Rádio Jaraguá. O áudio está no fim da página.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Todo cuidado é pouco

Domingo a tarde, antes do jogo Juventus x Avaí, um ônibus com cerca de 40 torcedores azuis foi atacado na BR-280, nas proximidades do trevo com a BR-101. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, torcedores com camisas do Joinville teriam armado a emboscada e atacado o veículo com pedras e pedaços de pau.

Não é de hoje essa rivalidade  entre as torcidas de Avaí e Joinville, onde os torcedores de bem não tem nada a ver com a história, tem criado confusão. Antes disso, no encontro entre os dois times na Arena, em setembro, pela Série B, houve confronto na região do estádio (veja post com o vídeo clicando aqui)

E no domingo de Páscoa, os dois times vão se enfrentar em Joinville. E pra piorar, o Figueirense optou em jogar lá contra o Ibirama no sábado, pagando uma punição de perda de mando de campo. É como mandar Fidel Castro passar férias nos Estados Unidos. Existiam estádios mais próximos, como Palhoça, Blumenau ou Camboriú. Mas não, o Figueira fez questão de jogar na Arena, território absolutamente hostil.

A Polícia precisa ficar atenta ao final de semana. Pelas redes sociais, torcedores trocam provocações, e quem conhece o histórico, sabe que os dois jogos, principalmente o de domingo, serão tensos no quesito segurança. Há tempo para organizar uma estratégia para que não aconteça nenhuma tragédia.


Figueira patrola, Avaí sofre e JEC patina, de novo

Os jogos do domingo no Catarinense trouxeram diferentes cenários para os três grandes que buscam seus lugares nas semifinais.

Luiz Henrique / Figueirense FC
Enquanto o Figueirense não teve dificuldade para vencer o Metropolitano, time que começou tão bem no campeonato e apresenta queda de rendimento, o Avaí sofreu para vencer o Juventus em Jaraguá. Um gol salvador de Marrone, no último minuto do jogo, evitou o vexame. Considerando o lamaçal do João Marcatto, o jogo acabou equilibrado por baixo. Melhor para Ricardinho, que conquistou a sua primeira vitória.

E na Arena Joinville, o JEC patinou de novo. Vencia por 1 a 0, deixou o adversário gostar da partida, tomou uma improvável virada com um golaço e uma bola desviada e, quando viu, perdia o jogo e teve que tirar energia lá do fundo para garantir o empate com um gol de pênalti, com um jogador a mais em campo. Lima deixou o dele, Marcelo Costa ficou devendo e Ivan perdeu a cabeça, sendo expulso. Contra um adversário com um homem a menos, vencer era obrigação. Era. Chegou o segundo tempo, com campo pesado, e o fantasminha do preparo físico veio de novo.

Luciano Moraes - ND
Arturzinho falou tudo na coletiva: "vou pedir pros meus jogadores descansarem e se alimentarem bem". Ele sentiu que o time trava na segunda etapa, fruto de algum problema na pré-temporada que dificilmente é consertada com o campeonato em andamento. Preocupa bastante o JEC no Estadual pois o time não aguenta os 90 minutos e erra demais. Mesmo tendo o melhor ataque do campeonato, a desorganização acabou por tirar pontos importantes do tricolor, que terá em Ibirama na quarta-feira mais uma partida decisiva.



domingo, 24 de março de 2013

Vídeo: o fim do Ernestão

Um dos palcos mais tradicionais do futebol catarinense foi leiloado para saldar dívidas trabalhistas do Caxias Futebol Clube. O estádio Ernesto Schlemm Sobrinho foi arrematado por R$ 10,6 milhões para saldar uma dívida trabalhista de 100 mil.

A notícia causou diversas reações de quem torceu muito lá dentro. Hoje, o Ernestão está abandonado, e suas arquibancadas em breve desaparecerão.

Acompanhe abaixo video da matéria da repórter Marcela Varasquim, da RICTV Joinville, sobre o fim do palco de vários títulos do futebol joinvilense: