sábado, 27 de abril de 2013

O detalhe que mudou o jogo. Chape feliz com o empate

Luiz Henrique / Figueirense FC
Não bastasse a má notícia antes do início do jogo que Douglas Silva não enfrentaria a Chapecoense, um gol de Fabinho Alves com 15 segundos de partida mudou todo um panorama anunciado e planejado para o primeiro jogo da semifinal. Esqueça o Figueirense que viria empurrado pela sua torcida para tentar esticar o placar. Virou desespero alvinegro contra um valente time verde que aguentou a pressão por 82 minutos, sendo 17 deles com um homem a menos em campo. O empate com o gol de Ricardinho no final do jogo não teve um gosto dos melhores.

Contra um time que começou o jogo vencendo, o abafa deveria ser maior. O Figueirense não conseguiu ter forças para virar o jogo. Desorganizado, conseguiu o gol com a falha de marcação de Paulinho Dias. Empatou, e vai ter que vencer no Oeste para ir à final.

O detalhe que mudou um jogo logo no pontapé inicial. Ducha de água bem gelada para o Figueirense, uma bomba de motivação na Chape, que compensou a queda de qualidade do seu futebol com muita vontade. O time foi guerreiro, segurou bem o adversário, com uma linha de zaga bem postada e, sobretudo, tranquila. Rafael Lima deu conta de segurar Marcelo Toscano, e sem uma referência, as jogadas alvinegras não deram frutos. Nivaldo foi outro nome que merece destaque, com duas importantes defesas.

A Chapecoense não criou uma chance de perigo além do gol, e nem precisava. Com o regulamento nas mãos e do jeito que conseguia segurar o Figueira, se expor não era o caminho certo. O adversário que tinha que cuidar pra não dar a opção do contra-ataque.

E agora, o que Adilson Batista fará no jogo de volta? Que receita usará para dar mais organização e força a um ataque que tem sérias dificuldades de passar sob forte marcação? Pesa também contra o Figueira a falta de uma opção de qualidade no banco de reservas. A situação poderia ser pior para o alvinegro, mas não é nada boa. Prevendo um segundo jogo de um time pressionando contra um jogando em casa, com uma boa defesa e louco para engatar um contra-ataque, boas emoções vem por aí.

Aqueles quinze primeiros segundos de jogo podem ter sido os decisivos das semifinais.

Programa traz "Operação de Risco" na Arena Joinville

Nesta sexta, o programa "Operação de Risco" da Rede TV exibiu o trabalho da cavalaria da Polícia Militar de Santa Catarina na Arena Joinville, durante o jogo Joinville x Criciúma, pelo primeiro turno do Estadual. A matéria completa está abaixo:

quinta-feira, 25 de abril de 2013

O troféu do Campeonato Catarinense


Este é o troféu que será dado ao Campeão Catarinense de 2013, no dia 19 de maio. É uma homenagem ao centenário do Clube Atlético Carlos Renaux, que acontecerá no mês de setembro. 

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Jogando bola e com paciência, Avaí segue em frente

Jamira Furlani / Avaí FC
O Avaí segue para a segunda fase da Copa do Brasil com uma vitória sobre o Volta Redonda que não chama a atenção apenas pelo placar.

Enfrentando um dos semifinalistas da Taça Rio, o time criou jogadas, não se assustou com o gol sofrido, teve paciência, foi criando as jogadas e o resultado apareceu. Concordo com o técnico Ricardinho: o melhor primeiro tempo do time sob o seu comando.

E é esse time de atitude que o torcedor avaiano quer ver nos confrontos contra o Criciúma. Faltou um pouco de organização, é verdade, mas não faltou vontade. Laterais acionadas, Marquinhos distribuindo, Reis e Roberson aparecendo para chutar.... Até o apagado Arlan, tão criticado que é, fez uma ótima partida, veja só. E o jovem Higor, o primo do Kaká, apareceu com mais um gol e vai cavando o seu espaço no time. Pode ser o cara para dividir a árdua tarefa de Marquinhos.

O Leão só vai se preocupar com o América-MG, onde o problema é maior, depois dos jogos semifinais do Estadual. Até lá, o foco é o Criciúma, um time bem mais organizado, que tem velocidade e um atacante que está afinado.

Os jogos contra o Volta Redonda serviram para acostumar o Leão com a volta dos mata-matas. A partir de domingo, começa uma batalha bem maior.


segunda-feira, 22 de abril de 2013

Segundona pode ter início adiado, e clubes podem ficar fora da Copa SC

O Blog teve acesso a um documento emitido pela FCF no dia 17 e que não foi divulgado no seu site (ao lado) convocando uma reunião dos clubes da Divisão Especial para a tarde de hoje (22), em Balneário Camboriú. O problema é o mesmo que aconteceu na Divisão Principal deste ano: falta de laudos de vistoria dos estádios.

Assim como no começo do ano, seguindo termo de ajuste de conduta assinado entre Federação e Ministério Público, os quatro laudos (segurança, engenharia, prevenção contra incêndio e vigilância sanitária) deveriam ser entregues 35 dias antes do início do campeonato, que começa em 26 de maio.

No encontro, apenas o Concórdia entregou os laudos, mas com uma explicação: como o time mandará seus dois primeiros jogos em Xanxerê por causa da perda de mando de campo, os documentos já estão prontos.

No mais, ninguém entregou os laudos. Foi dado um prazo final, até quinta-feira, para que os documentos apareçam. E como pouca gente está se mexendo, é quase certo que não estará tudo OK. Aqui em Brusque, por exemplo, o Augusto Bauer está em obras e não passou por nenhuma vistoria até o momento.

O comunicado fala em adiamento do início da segundona, caso os documentos não estejam em dia. Nesse caso, a FCF diz que os clubes não poderão participar da Copa Santa Catarina, que começa em outubro e dará uma vaga para a Copa do Brasil.

Se já foi complicado para os times da primeira divisão, que tem mais dinheiro, regularizar os seus locais de jogos, imagina então nos estádios da segundona. Tem alguns que vão precisar de muitas obras, se seguido o mesmo rigor da elite.


Saiu o novo técnico do Brusque


Sobre o novo técnico do Brusque:
Ele já está escolhido e está chegando na cidade.
Em Primeira mão: ele é Rogério Perrô, 45 anos, ex-Toledo que treinou o Paraná em 2008.
Ex-atacante com passagens por clubes paranaenses e pelo futebol das Turquia, Perrô estava há três anos no Toledo.
Já acordado verbalmente com o Bruscão, Perrô tem um almoço hoje com a diretoria para discutir os últimos detalhes. Deve ser anunciado hoje a noite, na eleição de Danilo Rezini para o mandato-tampão a frente do clube.


domingo, 21 de abril de 2013

Sem surpresas, mata-mata definido. Tigre e Figueira favoritos

Fernando Ribeiro / Criciúma EC
Não houve espaço pra zebras. O Avaí venceu como o esperado, a Chapecoense não perdeu em casa, e o Criciúma teve facilitado o caminho para faturar o primeiro turno. Vai ser isso: Verdão contra o Figueira e Leão pegando o Tigre. Quem passar do primeiro confronto decidirá o campeonato em casa. Simples assim.

Aqui teremos o confronto do time que teve a melhor arrancada, o melhor sprint, o mais regular e aquele que foi o mais competente contra os pequenos, ainda que não mostrando o melhor conjunto, mas com um homem que leva o time nas costas. Em cima disso, não é difícil desenhar o favoritismo.

O palpite do blogueiro é Figueirense x Criciúma na final. Analisando os confrontos:

Chapecoense x Figueirense: o time de Chapecó não mostra uma atuação convincente desde o segundo tempo do jogo contra o Joinville, lá na abertura do returno. É consenso na imprensa do oeste que o time não se adaptou no novo gramado da Arena Condá. Em Xanxerê, a história foi outra. A Chape teve ao seu favor o chamado "formulismo", onde enfrentou os quatro grandes no começo do campeonato, fez gordura e conquistou a primeira vaga. Acontece que o time chegou ao máximo cedo demais, enquanto os outros times foram crescendo. Gilmar Dal Pozzo sabe disso, e terá que fazer seu time render mais, principalmente no jogo de ida. O Figueirense passou por um processo de evolução lento no campeonato, construiu resultados e Adilson Batista começa a ter um time confiável, ainda que há mais um bom caminho até o Brasileirão. Com a diretoria baixando o preço do ingresso para 20 reais no jogo de ida, a aposta é em fazer resultado para segurar no Oeste, onde notadamente a Chapecoense não se achou. Só hoje saiu o primeiro gol na Arena.

Criciúma x Avaí: O Tigre defende uma campanha de sete jogos seguidos sem derrota e um time compacto montado por Osvaldo Alvarez. Com Lins encarando uma boa fase, o conjunto tricolor apresenta alternativas pelo meio e pelas laterais, que vão dar muito trabalho à conhecida zaga avaiana, que sabidamente não é confiável. O Avaí deposita as esperanças no brilhantismo de Marquinhos, o melhor jogador do campeonato, que tem o poder de decidir. É por ali que o Leão poderá surpreender, se o camisa 10 tiver o talento de passar pela forte marcação do Criciúma. O Tigre é favorito pelo conjunto de alternativas, opções de ataque, melhor dupla de zaga e pelo segundo jogo em casa.

No resto da rodada, o Metropolitano garantiu mais uma ida para a Série D pela sua regularidade. O Atlético de Ibirama tentou, mas pagou pelo péssimo primeiro turno. O Joinville fracassou pela mediocridade contra os times pequenos, e o Guarani acabou o campeonato apenas um ponto atrás do Juventus. Foi rebaixado no detalhe. Certo é que Sávio e Renan Dalzotto prometeram não abandonar o projeto. É favorito para voltar em 2015.