quinta-feira, 18 de julho de 2013

Criciúma tem incompetência premiada

Quem diria que um time da Série D pudesse, fora de casa, eliminar um da Série A, ex-campeão da Copa do Brasil. O Salgueiro conseguiu, com gol de Ceará, jogador que pouco fez quando passou por Criciúma.

A torcida se revoltou, com razão. Vadão, mais ameaçado como nunca, tentou botar panos quentes.

Treinador, você não gostou de usar o termo "vergonha". Mas foi uma enorme, talvez uma das maiores da história do clube. Com um investimento grande, jogando o melhor campeonato do país e com o elenco que tem, não poderia nem pensar em passar sufoco. Não tem justificativa.

E o prêmio pela incompetência é uma vaga na Sul-americana deste ano, fruto da campanha do ano passado e de um regulamento super confuso. Tem time que não fez força para se classificar para a quarta fase da Copa do Brasil para disputar a competição internacional. Não quero acreditar que o Criciúma tenha feito o mesmo. Não vi o jogo, mas quem viu diz que a apatia foi grande, e os mesmos erros de outros jogos acabaram se repetindo. Como diria meu amigo Adriano Osellame, "o vestiário vai pegar fogo".

É mais um capítulo da situação preocupante que o Criciúma passa. No final de semana tem o Grêmio de Renato Gaúcho, em uma partida que pode colocar o Tigre na zona de rebaixamento. Ainda que eu ache que o problema não é treinador, alguma atitude precisa ser tomada, antes que seja tarde.

É falha demais pra um time só.

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Desse jeito, o Avaí não briga para subir

Perder pro Sport em Recife não é nada anormal. Time bom, que vinha de duas vitórias fora de casa e que só recebe menos dinheiro da TV que o Palmeiras. Vai brigar pela parte de cima.

O que é inconcebível é saber que o Avaí pouco fez frente ao adversário. Errou demais, esbarrou no individualismo em jogadas-chave no primeiro tempo, o badalado meio-campo não funciona e a defesa falhou muito. No lance do primeiro gol, foram dois erros. Hemerson Maria tentou dar um gás extra colocando Diego Jardel, o que até surtiu certo efeito, mas não resultou em gol.

O time não se acerta e o tempo passa. São seis partidas sem vitória e a zona de rebaixamento pode aparecer no final de semana. Não acho o time tão ruim a ponto de ficar brigando pra escapar da degola. Para merecer o Z4, o futebol tem que ser de nível muito baixo. O que preocupa é a distância que a turma de cima vai abrindo. Hoje, são 7 pontos para o quarto colocado Joinville, que podem aumentar para 10, na pior das hipóteses.

E quanto mais Hemerson Maria demorar para fazer o Avaí arrancar, mais difícil será para sonhar com a volta à Série A. Marquinhos vai voltar o time, ajuda. Mas o Leão vai ter que jogar muito mais tendo, principalmente, regularidade e consistência no seu jogo.

São quase duas semanas até o jogo em Chapecó. Muita coisa para arrumar, para enfrentar logo o líder do campeonato fora de casa. Com esse futebol, e se não tiver uma boa reviravolta, o jejum de vitórias tende a aumentar.


segunda-feira, 15 de julho de 2013

Márcio Santos, campeão em 94, é vice de futebol na terceirona de SC

Foi confirmado hoje pelo Blumenau Esporte Clube que Márcio Santos, 43 anos, zagueiro campeão mundial em 1994 com a seleção brasileira, será o vice-presidente de futebol do clube, que disputa a partir de agosto a terceira divisão do catarinense.

Atualmente radicado em Balneário Camboriú, Márcio já teve uma parceria em 1995 com o Brusque, que não deu nada certo.

O BEC tem como técnico Giovane Nunes, ex-Atlético de Ibirama, e trará consigo alguns jogadores que passaram pelo Alto Vale.

Aliás, a terceirona de SC tem outras caras conhecidas. O Oeste Futebol Clube, time nascido em Chapecó que veio para o litoral, anunciou que Paulo Miranda, 39 anos, ex-Vasco e Atlético-PR, será o treinador do clube, que mandará seus jogos no Estádio Galeão, em Canelinha, na região do Vale do Rio Tijucas.

Campeonato que também tem o pior time do mundo, o Maga. Será que neste ano vem a segunda vitória da sua história?