domingo, 9 de fevereiro de 2014

JEC é o grande vencedor da rodada. Chapecoense volta para a briga

Divulgação / JEC
Deu tudo certo para o Joinville na rodada do final de semana. Além de vencer suado o Juventus no sábado, assistiu a derrota do Metropolitano, o pênalti perdido por Lúcio Maranhão em Ibirama e o modorrento zero a zero na Ressacada que lhe assegurou a segunda colocação na classificação.

Duas vitórias em dois jogos fora da Arena fizeram o time não só recuperar o que perdeu em casa, bem como conseguir mais alguma vantagem. Hémerson Maria tem muito desse mérito: ainda que o time tricolor não esteja perfeito, ele já tem um padrão definido e um time titular que só será alterado em caso de suspensão ou lesão. Uma defesa compacta, um meio campo que tem um leão chamado Naldo e um incansável Marcelo Costa, com Tartá e Fernando Viana na frente. Pouco ou nada há o que mexer no time, que vai para o Scarpelli na quarta sem a obrigação de vencer, mas com boas chances de trazer pontos da Capital.

Orlando Pereira / CAHA
Assim como o seu rival Avaí contra o Marcílio Dias, o Figueirense deixou a vitória escapar em Ibirama em um pênalti desperdiçado por Lúcio Maranhão. Era a liderança nas mãos, que virou terceiro lugar. Ainda que não seja um mau negócio trazer um ponto do Alto Vale, o time perdeu uma chance de "tirar pressão" pra semana em que terá Joinville e Avaí pela frente, dentro de casa. Situação parecida do Criciúma, que precisava dar uma resposta depois do baile tomado para o Metropolitano. Contra um time com ambiente superconturbado, o Tigre leva pra casa apenas um ponto em dois jogos fora de casa.

Ainda tem a Chapecoense, que venceu um time misto do Metropolitano e volta a entrar na briga pelo quadrangular. O Metrô usou de um risco calculado para poupar titulares. Aposta em vencer os três jogos em casa para conseguir a classificação. Ainda é líder. Se tal tática vai dar certo ou não, só veremos no final. Gilmar Dal Pozzo perde um bom peso da pressão com a primeira vitória. Agora o time precisa provar a recuperação com uma boa sequência, enfrentando Ibirama e Criciúma na próxima semana.

Também teve o zero a zero de Brusque e Marcílio Dias, que fui assistir. Mas o jogo foi tão feio que não vou gastar linhas aqui. Muito calor, chutões e pouco futebol.


Nenhum comentário:

Postar um comentário