quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

O Vale lidera, com dois times perto do quadrangular

Márcio Costódio / Rádio Cidade
Os jogos atrasados desta quarta-feira serviram para colocar Brusque e Metropolitano na liderança do Estadual. Ambos estão a uma vitória do quadrangular final, o que significa dizer que três dos cinco grandes vão ter que jogar o deficitário hexagonal. O outro time da região ajudou. O Marcílio segurou o empate em Criciúma e segue vivo. Pode ultrapassar o Figueirense se vencê-lo em casa domingo, em Itajaí.

Estive no Augusto Bauer pra ver a vitória do Brusque contra o Ibirama. E que vitória. Dois a zero que poderiam ser quatro ou cinco, tamanho o volume de jogo do time. Há uma evolução clara: eu mesmo cansei de criticar que o time marcava demais mas não pressionava o adversário. A situação melhorou um pouco contra o Metropolitano e deu um grande salto na vitória sobre o Atlético. Alternativas criadas, passes rápidos e várias opções ofensivas. O trabalho de Pingo me impressiona cada vez mais.

A organização tática do time brusquense enche os olhos. Ela é tão boa que os próprios jogadores se empolgam e acabam errando passes ao sentirem tamanha facilidade. O Atlético foi abafado por quase todo o jogo, sem esboçar reação. O Brusque precisa de uma vitória em dois jogos para chegar no quadrangular para brigar pelo segundo título. Mas terá pela frente o Joinville, com seu time bem montado por Hémerson Maria. O jogo do sábado promete ser bem interessante, até porque o técnico tricolor, que mandou equipe para filmar a partida, terá que tomar cuidado com um time rápido e mais entrosado. Não me espantarei se ele colocar mais um homem de marcação ou prender Naldo como um terceiro zagueiro. Vai ser um jogão.

O Metropolitano goleou o Juventus, como se esperava, e sobe para segundo. Tem pela frente o eliminado Ibirama no Alto Vale e o Avaí, quase fora, em casa. A tabela colabora, e o time parece ter acordado da pancada tomada na goleada sofrida para o Brusque.

Se encaminha uma situação em que três dos cinco grandes devem disputar o hexagonal. E se o Marcílio conseguir vencer o Figueirense em Itajaí, pode ter mais um ficando de fora.

Curioso que ainda não ouvi cartola reclamando do regulamento. Foi avisado que o tiro era curtíssimo, não havia tempo para recuperação e que o hexagonal tem tudo pra ser deficitário. Mas já que aceitaram essas condições, que arquem com elas.

Nota pra encerrar: deixo aqui minha solidariedade ao colega Emerson Luis, da RICTV Blumenau. Ele foi alvo da cabeça quente de dirigentes que acham que podem ir pra cima de repórteres a hora que quiserem. Ele está bem.


Nenhum comentário:

Postar um comentário