domingo, 23 de março de 2014

É JEC na final

Carlos Junior / Noticias do Dia
Jogo disputado, entre os dois melhores times a essa altura do campeonato. O Joinville perdeu chances na cara do gol, mas conseguiu marcar, em um lance chorado no fim da partida. Passaporte garantido na final. O tricolor do norte volta à final depois de quatro anos, e vai tentar o título que não vem desde 2001, ainda na era do Ernestão.

E Hémerson Maria chega a sua segunda final em três temporadas.

Um time que passou por perrengues para chegar na final. Depois de fazer dois pontos nos três primeiros jogos do Estadual, o time jogou a primeira fase pressionado. Venceu Avaí e Juventus fora de casa, e poderia cair fora se tivesse perdido em Brusque. Arrumou um empate e classificou. No quadrangular, depois de dois empates em casa, foi pressionado de novo para o Scarpelli. Venceu, depois bateu o Tigre em casa e carimbou vaga na final.

Contra o Criciúma, foram duas chances mais do que claras no primeiro tempo, do tipo jogador na cara do gol, coisa de falta de tranquilidade. A impaciência aumentava, e a tensão do torcedor crescia. No segundo tempo, o Tigre fechou os espaços. Caio Junior tirou Gustavo e perdeu a referência na área, preferindo segurar o empate do que pressionar para a vitória. O Joinville não perdeu a cabeça e foi buscar furar a linha de zaga criciumense. Conseguiu, em um gol chorado de Jael. Passaporte carimbado.

Agora, o Joinville vai a Blumenau no domingo para tentar garantir a decisão na Arena. Do outro lado, Criciúma e Figueirense vão decidir a outra vaga, com o empate favorecendo o Alvinegro. O que é promessa de um grande jogo. O Tigre, que tem um time melhor, vai pegar um Figueira desfalcado e que joga por dois resultados.

Última rodada que promete.


Nenhum comentário:

Postar um comentário