quinta-feira, 27 de março de 2014

O que aconteceu com o Brusque

Depois de mais uma derrota no campeonato, dessa vez para o Avaí, que foi ajustado por Pingo, o Brusque está no início de um namoro com a zona de rebaixamento.

Pra piorar, Joceli dos Santos pediu demissão antes mesmo do jogo. Comunicou para a imprensa depois. Disse que tinham jogadores "que se achavam o Pelé". A diretoria já anunciou a contratação de Lio Evaristo, ex-técnico do Metropolitano.

Alguns já vieram perguntar "o que acontece com o Brusque?". São alguns fatores que nada tem a ver com a troca de técnico.

Domingo, depois do jogo em Chapecó, o atacante Ricardo Lobo, que começou bem e, com a sequência de más atuações parou no banco de reservas, veio para a imprensa criticar o técnico. Trouxe pra fora algo que estava bem pesado dentro do clube: depois de serem chamados de "sensação" e quase se classificar para o quadrangular, o sucesso subiu na cabeça de alguns jogadores. Empresários ligando e contatos de outros clubes fizeram o time perder o foco. E olha o que aconteceu.

Enquanto há no elenco jogadores que mostram motivação, outros não estão nem aí e vão provando que não são isso tudo. O que dizer do atacante Eydison, de 13 gols marcados na segunda divisão e apenas um no Estadual deste ano? Um dos maiores salários do time, prova que é um jogador muito bom para divisões de acesso. E é impressionante a queda de rendimento do time como um todo. Aquele time vibrante da primeira fase desapareceu.

O que fazer? A diretoria tem que tomar as rédeas da situação antes que Juventus e Ibirama resolvam reagir. A situação ainda não é para desespero, mas inspira cuidados.

É ver se Lio Evaristo arruma a casa. Não é tão complicado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário