sábado, 3 de maio de 2014

Joinville vence e vai "engordando". E mais uma noite de luto no futebol

Quase nove mil pessoas assistiram e se preocuparam com o Joinville na Arena contra o Icasa. Não é uma preocupação com a situação do time, muito pelo contrário. Com duas vitórias seguidas e uma que deve vir no tapetão na semana que vem depois do papelão da Portuguesa, o time já começa a acumular a gordurinha do bem, aquela que todo mundo quer ter.

Carlos Junior / Notícias do Dia
A preocupação da torcida é que o jogo estava tão, mas tão fácil que o time se complicou no final com um jogador a mais em campo. Novela que já apareceu outras vezes, mas que dessa vez não teve um final triste.

Noite que o time teve a estreia de Hugo, que não comprometeu, e onde Hemerson Maria começa o desafio de achar um substituto para Wellington Saci.

Ouvi vaias no final do jogo. Acho que as maiores foram para o atacante Francis, que entrou no segundo tempo e não acertou um passe. No fim, a irritação sobre o time que não fazia aquele gol para sacramentar a vitória e tomava pressão do time do Ceará mesmo depois da expulsão de Elanardo. Isso passou para o resto do time.

Menos mal que a vitória veio, e semana que vem tem jogo complicado contra o Náutico. Para subir não é necessário jogar por música. Tem que marcar ponto, e isso o JEC está fazendo. Passa pra próxima. Bom lembrar que um dos motivos que a Chapecoense conquistou o acesso ano passado foi o grande número de vitórias no início do campeonato.

E mais uma noite de luto no futebol do país da Copa. Um torcedor idiota do Santa Cruz teve a ideia de ir no banheiro para arrancar uma privada (depredando patrimônio do clube) para atirar do anel superior do Arruda para atingir torcedores adversários. Sem palavras para descrever essa coisa feita por um ser que não pode ser humano, e que não foi e não será identificado pelas autoridades. Um torcedor do Sport, que mesmo adversário tinha o direito de ir lá ver o jogo, acabou morrendo, e a polícia já falou que vai ser complicado investigar.

A punição desportiva será dura contra o Santa, não há dúvida. Mas isso não muda a situação de caos que o Brasil vive com suas torcidas. Lendo os jornais de Pernambuco, percebe-se que lá os confrontos estão fora de controle. Culpa de um sistema que não consegue uma ferramenta eficiente de combate aos bandidos travestidos de torcedores. Tudo isso a 40 dias da Copa do Mundo no país.


Nenhum comentário:

Postar um comentário