domingo, 18 de maio de 2014

O Jogo especial que pode mudar a história do Figueirense no Brasileiro

Lancenet / ND
Não foi um banho de bola tampouco um nó tático. Mas foi uma vitória especial, em um jogo especial. Era a inauguração daquele que talvez seja o mais polêmico estádio da Copa do Mundo. Uma festa aguardada, que teve um convidado indigesto. O Figueira venceu e pôs seu lugar nos livros de história como o time da primeira vitória de Itaquerão. E Giovanni Augusto vai ser lembrado daqui a décadas como o autor do primeiro gol do local. Não é pouca coisa.

O Figueirense não fez nada de sobrenatural para vencer o jogo, a não ser se organizar. O time entrou arrumadinho em campo, segurou aquele furor dos quinze minutos iniciais. Fechou os espaços, segurou o Corinthians e aproveitou os erros do adversário para atacar. O primeiro mandamento de um time que quer se recuperar é enxergar seus erros e buscar um mínimo de organização, para depois tomar voos mais ousados.

E foi assim que apareceu a chance para Giovanni Augusto colocar seu nome na história.

Uma vitória que não apaga ainda a má fase do time, mas dá esperança. Saiu o primeiro gol, e três pontos garantidos fora de casa. Fosse contra qualquer outro adversário, seria igualmente importante, mas com menos repecussão, talvez seja palavra que melhor achei pra expressar.

Mas vencer o Corinthians na inauguração do seu estádio dá outro patamar para a coisa. A torcida pode voltar a acreditar. Agora, com esses 3 pontos voltando no bagageiro do avião, jogadores e o técnico Guto Ferreira terão mais tranquilidade pra trabalhar. A reviravolta só será provada em uma sequência.

Em uma rodada que Chapecoense e Criciúma não venceram. Os três catarinenses continuam na zona de rebaixamento, e o Tigre recebe o time de Chapecó na quarta-feira, em um jogo onde um vai afundar mais o outro. Que semana que vem boas notícias possam vir na esteira dessa grande vitória do Figueirense no Itaquerão.


Nenhum comentário:

Postar um comentário