sexta-feira, 13 de junho de 2014

A sexta-feira 13 da tamancada holandesa

Damien Mayer / AFP / LanceNet
Holanda das flores, dos diques... e dos seus tradicionais tamancos de madeira. Em campo, a esquadra laranja, que camuflada de azul, deu uma tamancada histórica na campeã Espanha que não será esquecida tão cedo. Ainda mais se tratando de um jogo de sexta-feira 13.

A velha lógica dos torneios: um time que chega com moral de campeão mas que tropeçou nos seus erros. Teve 57% de posse de bola, mas tomou cinco gols, podendo tomar de mais. E a Holanda, que chegou ao Brasil meio desacreditada por não ter mais aquela mesma geração de 2010, acabou virando alvo das atenções. Ah, o futebol. Van Persie e Robben comandaram uma vitória maiúscula, que os espanhóis chamaram de "humilhação mundial". A Espanha tem time para se classificar, mas agora com o risco maior de acabar tendo que enfrentar o Brasil nas oitavas, em BH.

Mas antes eles terão que passar pelo Chile, que tem nomes talentosos como Aránguiz, Vidal, Alexis e Valdívia, mas que passou problemas pra vencer a Austrália. Jogou meia hora, fez o resultado, e não tomou o empate por sorte. Vai pegar a Espanha no Maracanã com torcida a favor. Mas vai ter que jogar muito mais, e durante todos os noventa minutos, se quiser passar.

Também foi uma sexta que o México precisou fazer três gols para valer um contra Camarões. Mais uma pressão pra cima da arbitragem, que é o destoante de uma Copa que, até agora, não teve empates e tem boa média de gols. Mesmo se classificando na bacia das almas, o time mexicano é chato de se marcar e tem atacantes de qualidade. É uma característica bem diferente da Croácia, mas não menos perigosa para o Brasil. Mas é bom ficar de olho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário