terça-feira, 3 de junho de 2014

Para um primeiro teste, tá ótimo

Vander Roberto / Vipcomm
Em um primeiro amistoso de preparação como foi esse da seleção em Goiânia, há de se analisar se o time mostra uma boa movimentação, coisa de quem está treinando há apenas uma semana.

Contra um adversário que chegou junto com jogadas fortes, dá pra dizer que o teste valeu. O time ainda tem muito o que se soltar até a estreia, e isso é normal. Sexta o time vai mostrar uma evolução, e na semana final tudo vai ser aprimorado. Como o time já carrega uma característica e motivação da Copa das Confederações do ano passado, não é bem uma montagem de time. É uma manutenção, com observações e possíveis mudanças.

Penso que o jogo, que teve uma vitória tranquila brasileira, trouxe um único pensamento que pode ser tratado como novidade: não tem como desprezar o futebol que William anda jogando. Chegou à seleção em uma fase estupenda e apresentou o cartão de visitas que tem lugar nesse time. É melhor Oscar ficar atento.

O time tem uma estrutura montada, mas não conta com 11 titulares insubstituíveis. Assim como Kléberson cavou seu lugar no time titular campeão em 2002, William pode aparecer como novidade neste ano. A dúvida começa a aparecer para Felipão.




Nenhum comentário:

Postar um comentário