quinta-feira, 24 de julho de 2014

Guto fora do Figueira. E sem tempo para uma boa arrumação

Flávio Tin / Notícias do Dia
O Figueirense confirmou o que já era esperado. Não foi depois do jogo contra o Bragantino, mas no dia seguinte Guto Ferreira acabou demitido. Seus números: 3 vitórias (Corinthians, Coritiba e Bragantino), um empate e sete derrotas.

O problema não é só ele, mas passou por ele. Teimoso, insistiu em um sistema que não funcionava, e ainda fazia questão de dizer que estava tudo certo. A fome por resultados de um time que continua na zona de rebaixamento custou sua cabeça.

O pior não é a troca de técnico. É saber que o time entrou na parada da Copa mal, teve 40 dias para corrigir os problemas que não foram corrigidos, e agora o Brasileirão vai correr com pouco tempo para uma grande arrumação. Quem vier terá um grande desafio.

O favorito é Gilmar Dal Pozzo, que inclusive já está morando em Floripa. É um bom nome, mas não faz milagres. Em Chapecó conseguiu implantar um trabalho a longo prazo. E prazo é o que nem ele e nem um outro treinador terão.


Nenhum comentário:

Postar um comentário