sábado, 30 de agosto de 2014

Atropelamento azul na colina

Lancenet / ND Online
Os vascaínos presentes em São Januário não acreditavam no que estavam vendo. E vamos falar a verdade, nem o mais otimista torcedor avaiano também. Um atropelamento sem precedentes, com autoridade e competência de um time que Geninho conseguiu dar uma cara imponente para jogar fora de casa. Sem medo, sem Marquinhos e sem Cléber Santana.

Injusto é escolher um melhor em campo. Vagner deu conta lá atrás, Diego Jardel foi muito bem e Diego Felipe deu sequência a sua ótima fase. Mesmo sendo volante, é o artilheiro do time no campeonato. Não teve segredo: o time jogou dentro do que vinha apresentando como visitante, com eficiência na bola parada, forte marcação e achando o buraco do adversário, que tinha uma avenida duplicada nas costas de André Rocha.

Resultado que coloca o time azul entre os dois primeiros da Série B no fim do turno (poderá ser líder se o Ceará não vencer o Luverdense a noite). E que vai pra história, como a maior goleada de um catarinense como visitante na história do Brasileirão.

Não quer dizer que o Avaí é um timaço e que já garantiu o acesso. Falta todo um turno pra isso. Mas deixa claro o recado de que o Vasco é um concorrente ao acesso como qualquer um. O time do Geninho mostrou que em São Januário eles não são imbatíveis e muito menos um bicho de sete cabeças.


Nenhum comentário:

Postar um comentário