domingo, 31 de agosto de 2014

Podia ser melhor, mas o pontinho é bem-vindo

Luiz Henrique / Figueirense FC
Não há mais o que provar que Argel apagou o incêndio e que o time do Figueirense hoje é competitivo contra qualquer time do Brasileiro.

Não é um time para brigar por título, claro. Mas para o que se espera dele, tá tudo certo.

Contra o São Paulo do Muricy, time de investimento infinitamente superior, bem armado, que briga pela parte de cima e está de olho na Libertadores, os três pontos escaparam na trombada que Paulo Roberto deu em Osvaldo para causar o pênalti no final do jogo. Mas é um pontinho que coloca o Figueira a quatro de distância da zona de rebaixamento.

Vale também aqui registrar o bom público no Scarpelli, no que seria o último jogo da promoção de ingressos a 30 reais, que a diretoria do Figueirense prometeu para o mês de agosto. É bom considerar a importância que o fator torcida tem e manter esse preço até o final do ano. Não é justo a turma ajudar o time a se recuperar, e quando o time deu uma reviravolta, o preço volta a ser salgado. É questão de coerência.



Nenhum comentário:

Postar um comentário