quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Luto no futebol, mais uma vez na BR-101

João Grah
Como todos sabem, moro em Brusque e trabalho em Joinville. Muita gente acha loucura, mas mais do que um trabalho, o que me faz percorrer 230km a cada jogo na Arena é a paixão pelo futebol.

Paixão pelo futebol que também fez um jovem torcedor avaiano de 26 anos entrar em um ônibus de torcedores e subir até Curitiba na noite de terça para ver o seu time em campo contra o Paraná.

Acontece que ele foi mais uma vítima da violência nessa terra de ninguém chamada BR-101. Foi alvo de uma lajota atirada de cima de um viaduto em Balneário Camboriú. Ele estava na dele, conversando com o motorista, quando foi surpreendido. Assalto? Emboscada? Não se sabe ainda. A polícia vai investigar. O problema é que, assim como outros casos que aconteceram na mesma estrada, não devem encontrar os culpados.

Antes de se falar em briga de torcidas, que inclusive aconteceu recentemente na mesma 101 em Barra Velha, há a vida de um torcedor apaixonado por futebol que se perdeu em um crime gravíssimo. Isso fere a todos aqueles que gostam do esporte e deixa desesperados os pais que ficam apreensivos até que seus filhos cheguem sãos e salvos em casa após uma partida, que seria um local de lazer.

Pêsames a família enlutada. E que mais essa vida de um torcedor perdida nos faça refletir do que acontece em nosso redor. Que as autoridades encontrem os responsáveis. As câmeras da Autopista Litoral Sul podem ajudar.

Leia mais no ND Online: Torcedor do Avaí morre após ser atingido por pedra dentro de ônibus na BR-101

Fotos: Polícia Rodoviária Federal



Nenhum comentário:

Postar um comentário