sábado, 27 de setembro de 2014

Tudo errado no Rio. O JEC não jogou futebol de G4

Assessoria JEC
O Joinville foi presa fácil para o Vasco em São Januário. Parecia jogo contra aqueles times pequenos do Campeonato Carioca. Nem parecia que o líder da Série B estava jogando ali.

Hemerson Maria errou feio na estratégia. Acreditou que Hugo seria a solução dos problemas no ataque com o desfalque de Jael. Perdeu a referência na área. O time não criou alternativas, parecia jogar de freio de mão puxado. Tomou dois gols em erros individuais e a turma da frente não sujou a camisa de Martin Silva. A saída de Marcelo Costa também ajudou. E ainda por cima ele fez ressurgir Schwenck, que respondeu porque não vem sendo aproveitado no time.

Assim como no jogo em Campinas contra a Ponte Preta, o time que é envolvente em casa e que conseguiu vitórias importantes como aquela em Recife se apequenou. O Vasco foi tratado como um Dream Team, quando ele é um concorrente como qualquer um na turma do acesso.

Mas a Série B não é um campeonato mata-mata e derrotas fazem parte do percurso. A derrota em São Januário do jeito que aconteceu traz uma lição: o JEC precisa acreditar no potencial que tem e jogar de igual pra igual com todo mundo. A vitória em Natal na semana que vem vira algo importantíssimo para que o time não volte pra casa fora do G4. Futebol pra isso o time do Hemerson Maria já mostrou que tem. Só não pode fingir que joga como aconteceu no Rio de Janeiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário