domingo, 5 de outubro de 2014

Decepção da dupla da B, briga em Goiânia e o sinal de vida do Criciúma

O sabadão pré-eleitoral trouxe o contraste das derrotas de Avaí e Joinville, que perderam uma ótima chance de ganhar um gás a mais no G4 da Série B, a bela vitória do Criciúma que deu uma grande esperança para o torcedor e a derrota do Figueira em Goiânia, onde o foco maior ficou em mais uma briga de torcidas. Uma coisa de cada vez.

O Avaí em campo contra o Náutico não era o Avaí do Geninho, que não estava lá. Confuso, o time pressionava sem uma certa ordem. O time azul perdeu uma grande oportunidade de disparar na liderança em um momento importante do campeonato. Tropeços fazem parte da campanha, mas é melhor esquecer essa partida e ir pra outra. Quem sabe o problema era mesmo a falta do treinador na beira do gramado.

O mesmo não dá pra dizer do Joinville, no seu primeiro jogo sem Jael e, pra complicar um pouco mais, sem Marcelo Costa. Hemerson Maria inventou o baixinho Harrison, meia pouco utilizado na Série B, como a salvação dos problemas. Ele desapareceu junto com o time que não deu jeito de vencer um adversário fraco, que está na zona de rebaixamento e não vencia há 10 partidas. Ele mexeu, colocou Jean Deretti, e nada mudou, até que conseguiu tomar um gol na reta final. Tomara que ele não repita a experiência na terça contra o Santa Cruz. O caminho que ele tomou para substituir o artilheiro não se mostrou eficiente. Com um centroavante como Fernando Viana no banco, o técnico precisa fazer o seu time pressionar mais e, principalmente, vencer jogos. Depois de um jogo medroso contra o Vasco, em Natal o time mostrou muito pouco. Uma derrota na próxima rodada pode custar o G4. Coragem, Hemerson!

Na turma da A, o Criciúma mostrou um jogo inspirado contra o Atlético, dando uma esperança praquele torcedor já pensando no pior. A verdade é que há um bolo enorme ali na parte de baixo da tabela e há uma oportunidade de sair da degola. O atacante Souza encaixou bem no time e deu a Gilmar Dal Pozzo um caminho a ser seguido. Se lá no final vai acabar em permanência é outra história.

Por fim, o Figueirense, que perdeu para o Goiás por 1 a 0. Partida que o futebol foi ofuscado por mais uma briga de torcida envolvendo a torcida esmeraldina. É incrível, em Goiás as torcidas brigam entre si e ainda arrumam confusão até em jogo de sábado a noite com estádio vazio. Sem dúvida o clube será punido, mas melhor seria se esses irresponsáveis fossem eliminados dos estádios, através de uma ação efetiva das autoridades. Ponto contra o futebol brasileiro. Mais um.

Nenhum comentário:

Postar um comentário