quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

As armadilhas do catarinense

* Publicado no jornal Notícias do Dia de 11/12/2014
O Campeonato Catarinense só começa em fevereiro e já tem gente trabalhando. A metade dos clubes, os que não disputam o Brasileirão, está em atividade, com comissões técnicas formadas e jogadores se apresentando para os treinamentos. O objetivo é surpreender no novo regulamento, em que os clubes deram um jeitinho para correr menos risco de ficar de fora da briga pelo título. Eram quatro, agora serão seis classificados. Mesmo assim, quem bobear não se classifica. O Avaí do ano passado foi um exemplo: terminou a 1ª fase em 8º lugar e teve que jogar o Hexagonal da Morte, sem interesse do público, na sombra da turma que decidia as vagas na final. Nem com as novas regras se classificaria.
Há quem diga que o Catarinense não importa, que é apenas uma preparação para o Brasileiro. Conversa para boi dormir. Muitos profissionais já sentiram na pele a máxima que diz: "Estadual é para derrubar técnico." Não tem projeto que sobreviva à pressão dos torcedores vendo o seu time mal na disputa regional. Se perder clássico então, é indício de crise. Como os dirigentes, no calor da rivalidade, são muito passionais, a paciência é pouca.
Mesmo alterado para este ano, o regulamento do Estadual é muito ingrato, fazendo com que a classificação para a segunda fase se defina em apenas nove rodadas. Aí há o confronto de times que já estão treinando há mais tempo e vêm com preparo melhor, contra aqueles que estão saindo da pré-temporada e já têm que entrar com tudo, correndo risco de ficar fora da briga pelo título em menos de um mês. Tem que ficar esperto.
Ainda não
O movimento Transparência Alvinegra adiou o tão esperado anúncio do seu candidato, em oposição a Wilfredo Brillinger, alegando "inconsistências graves" encontradas no balanço do atual presidente. Faltando menos de uma semana para a assembleia eleitoral no Figueirense, fico curioso para saber quando esse candidato vai aparecer, se é que realmente concorrerá. Não se faz uma boa campanha em tão pouco tempo. Melhor para Brillinger, que trabalha firme para continuar no comando do clube e executar seu audacioso planejamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário