terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Hora de recomeçar

*Publicado no jornal "Notícias do Dia" de 30/12/2014

As férias passaram rápido e, na segunda-feira, os clubes que disputaram o Brasileirão se reapresentam para o início da pré-temporada que, desta vez, será bem maior. Com um período de preparação esticado e com o afrouxamento do regulamento do Campeonato Catarinense, não há pressa para que seja apresentado aquele tradicional pacotaço de reforços. A receita é pesquisar bem o mercado, não agir no impulso e se garantir no Hexagonal Final do Estadual. O objetivo é diminuir a margem de erro para que tudo não tenha que ser refeito já no começo do ano, como aconteceu com o Avaí no início desta temporada.

O Criciúma lidera a turma da reestruturação. Vai ter uma queda absurda de arrecadação com o rebaixamento para a Série B e o presidente Antenor Angeloni não esconde a preocupação com a progressiva queda do número de associados. Trouxe um novo executivo de futebol, que fez uma limpa no inchado elenco, dispensando principalmente aqueles que têm salário maior. É um caso de time que será construído com a temporada correndo. A opção de efetivar o interino Luizinho Vieira é clara: se der certo, ótimo custo-benefício. Se não der é só ir no mercado atrás de outro profissional. Mas não pode errar na escolha.

Chapecoense e Figueirense colhem os resultados da permanência na Série A e da sua boa verba disponível para reforços. Tentam manter quem lhes interessa com a valorização natural do mercado. Mesma regra vale para o Avaí e o Joinville. O Tricolor do Norte entra em 2015 com uma vantagem: não teve uma grande perda de jogadores após o título da Série B. Edigar Júnio não é insubstituível, e dentro do elenco há boas opções no ataque para iniciar a temporada. É muito importante não tirar qualquer tipo de conclusão precipitada, mesmo que isso seja complicado em uma competição com forte rivalidade regional.

Quem não tem calma e apressa o ritmo de preparação são os chamados pequenos do Estadual, que já treinam há um mês. A ordem é arrancar com tudo, marcar o maior número de pontos em cima dos grandes nas primeiras rodadas, tentar se garantir no Hexagonal Final e passar longe do risco de rebaixamento. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário