quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Nota do Movimento Transparência Alvinegra

Recebi nota do Movimento Transparência Alvinegra, de oposição ao atual presidente Wilfredo Brillinger. Reproduzo aqui no Blog:

Inconsistências de Wilfredo adiam apresentação do projeto do Movimento Transparência Alvinegra 

O Movimento Transparência Alvinegra comunica que, por inconsistências graves encontradas no balanço apresentado por Wilfredo Brillinger e inviabilidade de locação na data prevista, o evento de apresentação do nosso projeto e candidato foi adiado. Assim que remarcado, o MTA retorna com todas as informações.

Sobre o futuro do Figueirense e o projeto do atual presidente, segue nosso posicionamento oficial:

Clube de aluguel não!

Nós, do Movimento Transparência Alvinegra, acreditamos no Figueirense. Acreditamos na nossa capacidade de decidir o melhor para o clube que amamos. Acreditamos na transparência administrativa e financeira como a melhor forma de respeitar e valorizar a relação entre diretoria e torcida, nosso maior patrimônio. 

É possível, sim, ser competitivo, ganhar títulos, ter base forte, honrar contratos e recuperar a credibilidade perdida. É possível, sim, fazer tudo isso sem produzir dívidas impagáveis e com as receitas geradas tendo como destino exclusivo os cofres do próprio Figueirense, não contas particulares. 

É possível, sim, que tudo isso seja executado e decidido por nós, sócios e torcedores que amamos o Figueirense, sem esconder contratos nem decisões de ninguém. Não somos contra parcerias com empresários ou outros clubes. Somos contra deixar nosso futuro nas mãos de pessoas e interesses estranhos ao clube. Queremos alvinegros à frente dos processos, zelando acima de tudo pelos interesses do Figueirense. 

O Figueirense Futebol Clube não precisa de "canetas cheias" que só servem para assinar empréstimos. Não precisa de falsos grandes gestores que não são capazes de cuidar de simples processos trabalhistas. Não precisa de investidores aventureiros sem nenhuma relação com o clube tomando decisões em seu nome. Não precisa de dirigentes com discursos bem intencionados que da noite pro dia viram donos de jogadores da base, do nosso patrimônio. Não precisa que seus rumos sejam decididos nas sombras.


Nossos símbolos, nossas cores, nossa torcida e nosso patrimônio não estão à venda nem podem ser alugados. Eles são nossos e a decisão sobre eles deve ser nossa e de mais ninguém. Nós, torcedores fieis, não podemos ser confundidos com aventureiros. Os forasteiros não somos nós, são os que querem nos transformar em clube de aluguel, são os que querem ditar nosso futuro sem a participação e fiscalização do Conselho Deliberativo. Não podemos deixar isso acontecer. É nossa responsabilidade e missão com o Figueirense Futebol Clube.

Nenhum comentário:

Postar um comentário