sábado, 30 de agosto de 2014

Atropelamento azul na colina

Lancenet / ND Online
Os vascaínos presentes em São Januário não acreditavam no que estavam vendo. E vamos falar a verdade, nem o mais otimista torcedor avaiano também. Um atropelamento sem precedentes, com autoridade e competência de um time que Geninho conseguiu dar uma cara imponente para jogar fora de casa. Sem medo, sem Marquinhos e sem Cléber Santana.

Injusto é escolher um melhor em campo. Vagner deu conta lá atrás, Diego Jardel foi muito bem e Diego Felipe deu sequência a sua ótima fase. Mesmo sendo volante, é o artilheiro do time no campeonato. Não teve segredo: o time jogou dentro do que vinha apresentando como visitante, com eficiência na bola parada, forte marcação e achando o buraco do adversário, que tinha uma avenida duplicada nas costas de André Rocha.

Resultado que coloca o time azul entre os dois primeiros da Série B no fim do turno (poderá ser líder se o Ceará não vencer o Luverdense a noite). E que vai pra história, como a maior goleada de um catarinense como visitante na história do Brasileirão.

Não quer dizer que o Avaí é um timaço e que já garantiu o acesso. Falta todo um turno pra isso. Mas deixa claro o recado de que o Vasco é um concorrente ao acesso como qualquer um. O time do Geninho mostrou que em São Januário eles não são imbatíveis e muito menos um bicho de sete cabeças.


sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Dia do tapetão: JEC encontra erro do América-MG, que pode sair da briga pelo acesso

No mesmo dia que o STJD excluiu o Icasa da Série B, o departamento jurídico do JEC encontrou uma irregularidade que pode mexer totalmente na briga pelo acesso, tirando um dos mais fortes candidatos da briga, o América-MG. Uma entrevista coletiva na Arena Joinville antes da partida contra o Oeste explicou tudo.

É um caso simples: o jurídico tricolor descobriu que o lateral-esquerdo Eduardo atuou por um terceiro time em competição nacional no ano. Ele já havia jogado a Copa do Brasil pelo São Bernardo contra o Paraná Clube e depois foi para a Portuguesa, sendo repassado ao América em 26 de junho.

Aí que vem a irregularidade, prevista no Artigo 49 do RGC da CBF (abaixo). Ele foi relacionado em 4 jogos pelo Coelho. São 12 pontos pela penalização e mais 9 dos pontos conquistados nos jogos em que ele atuou de forma irregular. 21 pontos no total. Isso joga o América para a lanterna e o tira da briga pela Série A.

Eu me lembro de um caso parecido de 2010, quando o Figueirense contratou o volante Evandro, mas teve que desistir do negócio ao descobrir que seria um terceiro contrato no ano. Outro caso aconteceu em 2012, quando a CBF disse ao Avaí que não poderia inscrever o atacante Jobson, pois ele já havia atuado por Botafogo e Barueri na temporada (veja matéria aqui)

Não gosto de coisas resolvidas no tapetão, mas se tá na regra, tem que cumprir. A tal da súmula eletrônica ultramoderna da CBF falhou de novo. Deve ser sistema xing-ling.

Em se confirmando a punição nos tribunais, é mais um ponto para o departamento jurídico tricolor, que descobriu uma falha no América-AM que acabou no acesso à Série C em 2010 e ajudou na conquista dos três pontos naquela palhaçada do abandono de campo contra a Portuguesa. Vamos aguardar.

Art. 49 do Regulamento Geral de Competições da CBF: "Art. 49 - Um clube não poderá incluir em sua equipe, na mesma temporada, um atleta  que já tenha atuado por dois outros clubes, em quaisquer das competições coordenadas  pela CBF, com exceção das copas regionais, em consonância com as determinações da FIFA sobre a matéria.





Aconteceu de novo. E vai continuar acontecendo.

Tem gente que diz que isso não pode ser mostrado porque pode encorajar outros a fazerem o mesmo.

A menina aí da foto vai ser perseguida. As imagens da ESPN mostram outros torcedores, de cara limpa, imitando um macaco. Aranha era o alvo. Teve quem encobriu o rosto porque sabia o crime que estava cometendo.

O Grêmio merece ser punido. Não foi culpa sua, mas de vários dos seus torcedores irresponsáveis, que prejudicam a imagem do clube com seus atos. Não sei se o STJD fará alguma coisa, e nem se a CBF tomará alguma atitude. É por não acreditar em punição que afirmo que tal atitude de racismo aconteceu de novo e não será a última vez que isso acontecerá.

Tomara que eu esteja errado. Mas diante dos fatos, é o que dá pra se esperar.


domingo, 24 de agosto de 2014

A metade está chegando. A rodada mostrou que Figueira e Criciúma estão em rumos opostos

Assesoria Criciúma EC
O Figueirense foi até Salvador e conquistou uma baita vitória. Não importa se é contra o lanterna do campeonato. Argel está provando a cada rodada a sua capacidade de apagar incêndios. Ele nunca conseguiu provar grande talento em montagem de elenco. Mas pra pegar barco pegando fogo, é com ele mesmo.

São quatro vitórias e um empate nos últimos cinco jogos. Da lanterna o time subiu para décimo segundo, a três pontos da zona de rebaixamento. O time recuperou a confiança, e hoje o ritmo é de voo de cruzeiro. Isso tranquiliza o ambiente, a torcida, e chama o povo para o jogo da semana que vem contra o São Paulo, que terá ingressos a 30 reais.

Rumo oposto mostra o Criciúma. O time não foi melhor que o Flamengo, que apresenta um crescimento idêntico ao do Figueira. Crescimento esse que o Tigre não mostra, e que o próprio Wagner Lopes admitiu hoje na coletiva que é uma campanha passível de demissão. Os números preocupam: são sete jogos sem vitória no Brasileirão, sendo apenas três empates nos últimos cinco jogos. Para o número de jogadores contratados e a resposta que se espera, não duvido que troquem o técnico na segunda-feira. Não precisa ser mágico ou adivinho para saber que a diretoria tricolor está considerando uma mudança.

O campeonato está chegando na primeira metade. Dá tempo pra não entrar no desespero da reta final. Se for pra mudar alguma coisa, é uma boa hora.