quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Catarinense 2015: Chapecoense

ASSOCIAÇÃO CHAPECOENSE DE FUTEBOL
Fundação: 10 de maio de 1973
Cores: Verde e Branco
Estádio: Regional Índio Condá  - 16.000 lugares
Presidente: Sandro Pallaoro
Técnico: Vinícius Eutrópio
Ranking "BdR" 2014: 2o. Lugar
Catarinense 2014: 5o. Lugar



40 milhões de reais. Esse é o orçamento da Chapecoense para a temporada de 2015. Há uns dez anos a realidade era muito diferente, com o clube penando para conseguir dar conta de uma folha igual a dos clubes pequenos do campeonato estadual. O clube passou por um grande ano de aprendizado na temporada 2014. Usou a estratégia de montar um time para o catarinense e outro para o Brasileirão, e acabou tendo sérios problemas. Por sorte, as mudanças feitas com a temporada em andamento deram certo e o time continua firme na Série A. Mudou o ano, e o time que surpreendeu o país que o chamava de "o" Chapecoense vem com muitas novidades e dinheiro em caixa. O presidente Sandro Pallaoro comandou um processo que deixou a Chapecoense no azul e agora é hora de colher os frutos e tentar voos mais altos. Já escrevi um dia aqui e repito: a italianada não brinca em serviço.

Penso que o clube acertou na opção de Vinícius Eutrópio para o comando técnico. O atual campeão catarinense passou um período no exterior e no seu retorno, acabou indo para Chapecó. Tem a vantagem de conhecer bem o futebol local. Vem trabalhando duro e colaborando com a diretoria para a montagem do time. Ele chegou a ligar para Richarlyson insistindo para que ele assinasse com o Verdão. Diante das opções existentes no mercado e baseado nos erros do passado (vide a contratação de Jorginho), a Chape deu um tiro certo.

E falando em dinheiro, a Chapecoense foi forte na temporada de contratações. Além de manter nomes importantes do time titular, como Danilo, Vanderson, Camilo e Rafael Lima, o clube trouxe mais que um time inteiro para 2015. Destaque para o ataque, que deverá ter Ananias, ex-Sport, e Roger, ex-Ponte Preta no início do campeonato. Também tem Richarlyson, Apodi, Vilson, Maylson, Mateus Caramelo, William Barbio... é tanto jogador que renderia um texto enorme. Para resumir: chegou um caminhão de gente que renovou a grande maioria do elenco e que pretende dar um bom indicativo do que pode ser o Verdão na Série A.

Pelos nomes apresentados e por ter o atual técnico campeão, a Chapecoense de 2015 é bem mais qualificada que aquele time pobre que ficou no hexagonal do rebaixamento na temporada passada. O projeto é bem mais forte, para não correr riscos e buscar o título estadual. Vale lembrar uma máxima aqui para quem gosta de superstição: A Chapecoense foi campeã em 2007 e 2011 e vice em 2009 e 2013. Estamos em mais um ano ímpar. Será que a escrita se confirma?


Nenhum comentário:

Postar um comentário