sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Catarinense 2015: Guarani de Palhoça

Começa hoje aqui no Blog a Série de Posts com os perfis de todos os times do Campeonato Catarinense 2015, tradição deste espaço. Diariamente, o leitor poderá conferir as novidades de cada um dos dez clubes que buscam o título. Começando nossa série, vamos falar do vice-campeão da Série B do ano passado, o Guarani de Palhoça


SOCIEDADE ESPORTIVA, RECREATIVA E CULTURAL GUARANI
Fundação: 15 de fevereiro de 1928
Cores: Azul e Branco
Estádio: Renato Silveira (3.000 lugares)
Presidente: Janilton Gentil
Técnico: Amaro Júnior
Ranking "BdR" 2014: 11o. lugar
Catarinense 2014: Vice-campeão da Série B


O terceiro time profissional da Grande Florianópolis está de volta à elite. Na última vez que participou da primeira divisão, o bugre palhocense viveu a esperança de passar por um grande crescimento, com uma parceria assinada entre o clube com os ex-jogadores Sávio e Renan Dalzotto. O time acabou rebaixado, a parceria acabou e o Guarani voltou a caminhar com suas próprias pernas. Disputou a Copa Santa Catarina em 2013 e ficou em terceiro lugar, herdando uma vaga na Série D do Brasileiro em 2014 depois da classificação do Metropolitano via campeonato estadual. Há de se ressaltar que o clube foi corajoso, enfrentando uma Série D junto com a segundona catarinense. No Brasileirão o time não passou da primeira fase. Sobrou tempo para que o time focasse na Série B e conquistasse o acesso na reta final. Deu tudo certo.

Quando você pensa em Guarani de Palhoça o primeiro nome que você lembra é o de Amaro Júnior. Homem que luta arduamente em prol do seu clube, era o presidente até junho do ano passado, quando entregou o comando para Janilton Gentil com o objetivo de focar seu trabalho no comando do time. Conhece como poucos o futebol catarinense, principalmente o que rola na região da Grande Florianópolis. E usou muito do seu conhecimento para, junto do gerente Fabiano Pierri, montar o grupo para fazer bonito na primeira divisão em 2015.

O elenco do Guarani é quase todo composto por jogadores que já passaram pela dupla da capital, coisa que vem sendo uma constante no clube nos últimos anos. Do "lado avaiano" do Bugre estão o zagueiro Fábio Fidélis, os atacantes Cristian e Ildemar e os meias Hégon e Gustavo Santos (o irmão do Marquinhos). Da "parte alvinegra" estão Diogo Dolem, Vanderson e Julinho, lateral campeão da Copa São Paulo pelo Figueira e que estava no futebol amador. Ganhou uma chance de Amaro de tentar um retorno ao profissionalismo. Ah, sem esquecer do incansável Felipe Oliveira, atacante com longo currículo no futebol de Santa Catarina.

Sem dúvida alguma, o orçamento do Guarani é o menor dos dez clubes do Campeonato Catarinense. O clube segue uma fórmula que já deu certo em outras oportunidades, mas também já acabou falhando. Com responsabilidade e simplicidade, Amaro Júnior luta para montar um time competitivo, onde a grande vitória será a permanência na primeira divisão.


Nenhum comentário:

Postar um comentário