segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Quanto cada clube faturará de TV no Catarinense 2015

* com informações da Rádio Difusora, de Içara:

O Criciúma divulgou todos os números sobre as cotas de televisionamento para o Campeonato Catarinense. Como era esperado, os pequenos times do vizinho estado do Rio Grande do Sul terão mais dinheiro pra gastar que um representante catarinense da Série A.

A cota da televisão aberta para transmissão do Campeonato Catarinense 2015 é de R$ 4.550,000,00, descontados os valores do direito de Imagem, Federação Catarinense (10%), Associação de Clubes e arbitragem.

Criciúma , Avaí, Joinville, Figueirense e Chapecoense recebem R$ 424.831,00.
Atlético de Ibirama, Metropolitano, e Marcílio Dias recebem R$ 249.930,00.
Inter de Lages e Guarani recebem R$ 124.965,00 

A cota do canal fechado (Premiere) é de R$ 2.750,000,00, descontados os direitos de imagem, Federação Catarinense (10%), Associação de Clubes, e Arbitragem dos campeonatos de base.

Criciúma, Avaí, Joinville, Figueirense e Chapecoense levam R$ 248.000,00
Atlético , Metropolitano, Marcílio Dias, Guarani e Internacional faturam a fortuna de R$ 82.825,00 para liberarem o sinal de seus jogos para a cidade da partida e os bares que podem vender cerveja a vontade. O contrato de direito de transmissão é de 3 anos.

Só pra voltar a lembrar, um clube nanico do campeonato Gaúcho vai receber R$ 800.000,00.

E pra completar, os clubes fecharam também a venda do espaço daqueles tapetes 3D que ficam atrás do gol. Isso renderá cerca de R$ 20 mil para cada clube. Ou seja, quem chegar na final vai vender a exposição da marca no seu jogo por menos de mil reais por partida.






Um comentário:

  1. Ridículo 1: Os clubes aceitarem esses valores assim e não demonstram grande interesse em melhorar os valores. Embora os estaduais não valem muita coisa, eles ocupam boa parte do calendario e a globo explora bastante, então deveriam lutar por algo melhor mesmo, nem q fiquem um ano sem a globo.
    Ridículo 2: Essa divisão, assim como no brasileiro, mal feita, os valores tem q ser distribuído por critérios técnicos, quem for melhor, ganha mais, simples.

    ResponderExcluir