quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Dois apagões em Camboriú e vitória marcilista

Foi um jogo que terminou na madrugada de quinta-feira com sete gols e aquelas jogadas típicas de gramado encharcado, com direito a apagão de 16 minutos. Aliás, dois apagões. Um da energia elétrica e outro da zaga do Figueirense, que permitiu uma virada após o time estar comodamente vencendo o jogo por 3 a 1.

O Marcílio não desistiu em nenhum momento. Dava pra ver no semblante dos jogadores que iriam dar o sangue para tentar o resultado. Argel deu a sua ajudinha. Atraiu o Marinheiro para o seu campo, para dar de frente com uma zaga completamente desgovernada. Marquinhos, mesmo fazendo um gol, não apagou a forma confusa que atuou na defesa.

No resto, foi um jogão pra quem gosta de ver o espetáculo. Com ingredientes dramáticos, muita água e alternativas sobrando. Virada sensacional que dá moral ao Marcílio e que vai fazer Argel espernear um monte com os erros mostrados. Precisa ajeitar a zaga e resolver se vai manter o jovem Luan Polli no gol ou vai atrás de outro no mercado. Ele fez boas defesas, mas também falhou no quarto gol do time de Itajaí.

Jogos assim servem para muitas avaliações. E jogos em condições adversas ajudam mais ainda. Fica a dica.


Nenhum comentário:

Postar um comentário