sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

O novo triunfo de Pingo e o Metrô, sobre a zorra de Geninho e seu Avaí

Marco Santago / Notícias do Dia
Antes de tudo, preciso tirar o chapéu para o Pingo. Ele faz coisas que as vezes quem está de fora não entende. Mexe o time, inventa de vez em quando, erra em algumas tentativas, mas também acerta. O time estava ameaçado de rebaixamento. É bem mais barato que o do ano passado. Com duas vitórias fora de casa, o tempo clareou. Agora é terceiro e está em boa posição para classificar.

E está em terceiro jogando bem. Repetiu o bom futebol do jogo em Criciúma e botou o pobre do Avaí, que tem um orçamento sei lá quantas vezes maior, pra correr atrás dentro da Ressacada. Mesmo com um pênalti não marcado por Bráulio Machado no fim do jogo, a tal da justiça divina apareceu para Altino fazer o 2 a 1. Venceu quem era mais organizado, e este foi o Metrô. Se não bobear dentro de casa, fatura uma vaga.

O Avaí consegue a façanha de piorar a cada jogo. Dia desses, escrevendo minha coluna, busquei declarações de jogadores e do técnico Geninho para tentar saber se eles identificaram quais os problemas do time. Nesta semana, o treinador disse que era ansiedade misturada com nervosismo, e que a conversa ia ajudar um pouco. Não ajudou e só piorou. Ele já havia dito que se estivesse assistindo o jogo na torcida também vaiaria. Tudo isso todos já sabem, o problema é que ele não encontra soluções. Admitiu que não há multa contratual e deu a deixa para uma troca, que não resolverá a situação no Estadual, de um time que tem o DNA do técnico, que participou diretamente do processo de montagem e só voltou das férias alguns dias antes da estreia.

Já passou da hora de uma reavaliação do elenco, usar um pouco do orçamento e tentar acertar dessa vez nas contratações. Dois meses do ano já foram pro lixo, melhor arrumar agora do que perder o resto do ano.


Voltando à parte de cima, o resultado praticamente cria uma situação para Metropolitano, Marcílio Dias e Atlético de Ibirama. Desses, dois vão ao hexagonal e um fica no quadrangular contra, possivelmente, Avaí, Guarani e Inter de Lages. Isso se o Joinville não tomar cuidado e perder o bonde para a festa da turma de cima. Aí teríamos um hexagonal meio a meio entre grandes e pequenos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário