segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Quanto custa torcer no Catarinense 2015

O Blog fez uma pesquisa junto aos clubes para saber quanto custa para o torcedor assistir a um jogo do Campeonato Catarinense 2015. Não são considerados preços promocionais, que dão um preço melhor atrelado a alguma condição. O que vale é o valor na bilheteria pra quem resolver, de última hora, ir no jogo.

O Marcílio Dias é o clube que tem o ingresso mais caro de todos. Jogando no acanhado estádio Robertão, em Camboriú, o Marinheiro colocou o bilhete ao preço único de R$ 80. Vai afugentar o torcedor com um valor nada popular.

Outros preços também podem ser considerados salgados, como os 70 reais que o Criciúma cobrou para o jogo contra o Guarani de Palhoça e os 60 do Figueirense na pelada contra o Atlético de Ibirama.

Por outro lado, os locais onde o ingresso está mais em conta são Ibirama e Blumenau. Por 20 reais é possível assistir a uma partida. Leve vantagem para o Estádio da Baixada, onde o valor dá acesso a uma arquibancada coberta, enquanto que no Sesi o torcedor fica em pé.

Confira os valores praticados nas duas primeiras rodadas do Estadual:


Atlético de Ibirama - R$ 40 (arquibancada coberta nova) e R$ 20 (coberta antiga e geral)
Avaí - R$ 50 (Setores A/C/D/E) e R$ 30 (Setores B/F/G/H)
Chapecoense - R$ 50 (geral), R$ 60 (coberta) e R$ 100 (cadeiras)
Criciúma - R$ 70 (arquibancadas cobertas) e R$ 150 (cadeiras)
Figueirense -  R$ 60 (arquibancada descoberta)  e R$ 120 (cadeiras cobertas)
Guarani - R$ 30 (preço único)
Inter de Lages - R$ 40 (arquibancada descoberta) e R$ 60 (coberta)
Marcílio Dias - R$ 80 (arquibancada única)
Metropolitano - R$ 80 (cadeira central), R$ 40 (arquibancada) e R$ 20 (geral)
Joinville - R$ 50 (arquibancada descoberta), R$ 70 (cadeira nível 1) e R$ 90 (cadeira nível 2)




Nenhum comentário:

Postar um comentário