sexta-feira, 13 de março de 2015

Figueira motivado vence um JEC sem vontade de vencer. Rodada foi dos mandantes

Eduardo Valente / Notícias do Dia
Figueirense e Joinville fizeram um jogo que começou violento. Reflexo das diferentes motivações que os times vieram para o jogo do Scarpelli. Enquanto um precisava de uma resposta depois do empate na estreia, o outro veio com certa empolgação da estreia contra o Metropolitano, mesmo jogando mal.

No fim das contas, deu o time da casa, o mais organizado e que buscou vencer. Pobre JEC, que perdeu o grupo e o futebol da Série B em algum lugar. O primeiro tempo até foi equilibrado, mas no segundo o Figueira empurrou o tricolor para o seu campo de defesa e o time de Hemerson Maria ficou lá atrás aguentando pressão do adversário. Uma hora ia sair o gol, e assim aconteceu com Mazola aos 34. A confusão na saída de bola do JEC acabou resultado no gol de Yago.

Um jogo que é fácil de explicar: um procurou o gol enquanto o outro se escondeu. Sem opções confiáveis de frente, restou ao Joinville usar a tática do "jogar feito time pequeno" como o Inter de Lages fez na quarta. Ambos perderam por 2 a 0. Um sai tranquilo do estádio, e o outro volta à mesma preocupação do final da primeira fase.

Foi uma rodada para restabelecer os times de melhor campanha da primeira fase. Ambos venceram seus jogos por 2 a 0, e começa a aparecer um grupo que deve ser eliminado com certa antecedência, se não houver uma grande reviravolta. Não acredito que o JEC consiga uma recuperação assustadora que o faça credenciar para o título. Logo, a briga vai ficar para Metrô, Chapecoense e Figueira. O primeiro confronto direto deles é domingo a noite, com o Figueirense jogando no Sesi contra o Metrô no curioso horário das 9 da noite.



Nenhum comentário:

Postar um comentário