domingo, 8 de março de 2015

JEC lidera com vitória surpreendente. Mas ainda é o início do hexagonal

Assessoria JEC
Não faltou emoção na Arena Joinville. O tricolor não foi melhor que o Metropolitano em campo mas conseguiu uma virada surpreendente no segundo tempo. Venceu, e com os empates da Chapecoense em Criciúma e do Figueira em Lages, Hemerson Maria pode dizer que é líder.

Mas ainda falta muita coisa para acontecer nesse hexagonal.

Até porque os favoritos à final empataram fora de casa e, logo, conquistaram bons resultados. O Inter de Lages mostrou um crescimento enorme nessa reta final de primeira fase e vai ser um osso duro jogando dentro do seu estádio. Logo, o Figueirense não pode reclamar do ponto levado pra casa. Mesmo caso da Chapecoense.

A vitória do JEC é pra derrubar comentarista. O time continua um amontoado de jogadores em campo e estava sendo envolvido pelo toque de bola do Metropolitano, que saiu na frente com um gol de Trípodi em drible desconcertante em cima de Dráusio. A situação até parecia sob controle, quando Fernando Viana entrou em campo e recebeu o cruzamento de Tiago Luis, numa falha do time de Blumenau. E em outra jogada pelo meio, um pênalti questionável que acabou na virada. O Metrô quase conseguiu o empate na bola na trave na última jogada.

Vitória costuma apagar más atuações, assim como derrota pode apagar as boas. Faltando ainda nove rodadas pela frente, o Metropolitano tem plenas condições de se recuperar, apresentando o mesmo futebol vistoso nos próximos jogos. Falta um pouco mais de atenção. Já o Joinville precisa levar na cabeça as circunstâncias que levaram o time a vitória. Quinta, contra o Figueira, o buraco é mais embaixo, e não dá pra contar sempre com a sorte. Hemerson Maria, que não acertou o time em dois meses, ganha sobrevida.


Nenhum comentário:

Postar um comentário