quinta-feira, 28 de maio de 2015

Chegou a hora de acertar as contas

* Publicado no jornal "Notícias do Dia" de 28/05/2015


O futebol mundial vai lembrar do 26 de maio, o dia que marcou as prisões de importantes nomes da Fifa, escancarando a operação em que os "tiras" do FBI mostraram que não estão para brincadeira e que vão fundo nas investigações que pretendem passar a limpo tudo de errado que aconteceu nesses últimos anos, em negócios escusos que renderam milhões de dólares a dirigentes do maior esporte do planeta.

Não é a primeira vez que se fala em investigação sobre a Fifa, mas dessa vez, com a presença dos especialistas americanos com colaboração do ministério público suíço, há a esperança que algo de concreto vá acontecer. Lá nos Estados Unidos as leis anticorrupção são duras, e a leva de prisões de ontem pode levar a outras revelações e mais gente indo em cana.
A imagem da entidade máxima do futebol, que já foi bem prejudicada na Copa do Mundo e ganhou maior dano com a polêmica escolha de Rússia e Catar para 2018 e 2022, caminha para ruir de vez. As empresas patrocinadores estão preocupadas com o prejuízo que isso pode causar. A primeira atitude da Fifa foi "banir" os responsáveis, jogando-os aos tubarões como se eles fossem os únicos culpados, e seguir tudo normalmente, inclusive as eleições marcadas para amanhã.
Aqui no Brasil, enquanto Romário conseguiu assinaturas para levantar uma CPI em Brasília, a CBF soltou um comunicado bem chinfrim se isentando dos problemas, atribuindo a crise à antiga gestão. Só que José Maria Marin continua lá, como um dos vice-presidentes e dando seu nome à sede da Confederação. Com as denúncias respingando até em competições nacionais, abre-se mais uma vez a portas para uma revolução interna. Delfim Peixoto, outro dos vices de Del Nero, partiu para a defesa e disse que tudo isso é uma estratégia americana para ocupar a Fifa. Olha presidente, se isso acontecesse não seria tão ruim. Se conseguisem implantar metade da organização das suas ligas nacionais já seria ótimo.
Uma vez, Joseph Blatter declarou que os Estados Unidos poderiam revolucionar o futebol no mundo. É, parece que ele está certo. 

Um comentário:

  1. Regras para revolucionar o futebol, tornando-o mais atraente e competitivo.
    1) Introduzir TEMPO TÉCNICO. O técnico de cada time tem direito a tantos quantos forem definidos como regra.
    2) Permitir saída de um jogador, para descanso, com entrada de um substituto temporário uma ou mais vezes, como são definidas no vôlei, basquete e outros.
    3) O técnico pode usar todo banco de reserva para fazer tais substituições, sem restrição, desde que os componentes do banco estejam relacionados para o evento.
    4) Estabelecer piso e teto salarial para jogadores das A, B, C, evitando assim, salários astronômicos para alguns jogadores. Esta é uma maneira de evitar estrelismo e valorizar as classes de atletas por igual.
    5) Quanto à faltas cometidas numa partida. Um jogador deve ser chamado à atenção pelo Árbitro já da 1ª falta na mesma partida. Na 2ª ele deve ficar fora de campo por 15 ou 20 minutos, se vier a cometer a 3ª levará CARTÃO AMARELO, que o tira daquele tempo do jogo, mas outro jogador o substitui. Se cometer a 4ª falta levará o CARTÃO VERMELHO, não voltando a esta partida, mas outro jogador termina a partida. Numa falta mais violenta o CARTAO VERMELHO deve ser mostrado direto, sem mostrar o AMARELO. OBS. Esta saída de um jogador, expulso momentâneo ou expulso permanente tem a intenção de proteger ou não prejudicar o time. Esta atitude tem a função de punir os indisciplinados a se controlar. Também evitar que um jogar queira ajudar o time adversário, por ser seu time do coração ou por ter afinidades com alguns componentes do time adversário.
    6) Quanto às regras de ARBITRAGEM.
    a) Mão na bola só é falta se o braço estiver perpendicular ao corpo. Se estiver paralelo ao corpo e considerado bola na mão. Neste caso a jogada continua sem direito à reclamação, mesmo se fato acontecer na grande área.
    b) Colocar dois bandeirinhas ou auxiliares de cada lado do campo e com comunicação eletrônica com o ÁRBITRO OFICIAL, para tornar a arbitragem imparcial. Cada Bandeirinha tem função distinta de acompanhar a linha da bola e controlar faltas e irregularidades numa jogada.
    c) Os laterais tem que serem cobrados com o pé, pois jogador de linha não pode por a mão na bola.
    d) O tiro de meta só pode ser cobrado pelo goleiro. Se a bola sair pela linha de fundo, terá que ser cobrado de onde saiu e não da área reservada ao goleiro. A cobrança de linha de fundo pode ser feito pelo goleiro também, com o pé, é lógico.
    e) Cobrança de pênaltis não pode ter paradinha antes de chutar. Pode ser cobrado com o cobrador parado ou correndo para chutar a gol.
    f) As bolas de jogos oficiais devem ser equipadas com chip.
    g) A equipe de Árbitros deve dispor de imagem gravada para evidenciar jogadas polêmicas ou duvidosas.

    ResponderExcluir