quinta-feira, 4 de junho de 2015

O fim do vitorioso ciclo de Hemerson Maria

Luciano Moraes / Notícias do Dia
A Série A foi cruel com Hemerson Maria.

Ele deixa o JEC com o reconhecimento de um trabalho bem feito. O futebol é uma cobrança diária, e existe aquela máxima que diz que "o técnico só está garantido no emprego até a próxima partida". Os resultados não vieram. Algo tinha que ser feito. A diretoria não viu outra coisa a fazer.

Hemerson finaliza esse ciclo com um título nacional e outro catarinense conquistados. Venceu a desconfiança de muita gente e virou unanimidade na cidade.

Só que no Brasileirão é preciso mais. Em parte, ele foi vítima de contratações mal feitas pela diretoria, que trouxe quantidade sem muita qualidade. O problema é que ele entrou na dança com mudanças polêmicas, como deixar Popp e Saci fora do banco de reservas em prol de jogadores como o desconhecido Niltinho.

Ele começou a perder a mão do time e, em Chapecó, o reflexo de tudo apareceu. É um time sem força, sem uma jogada ensaiada, faltando vibração e, principalmente, com uma necessidade urgente de qualidade e espírito de Série A. Acredito que a diretoria tricolor vá atrás desse nome experiente que dê ordem na casa e inicie a operação de salvamento de um time perdido em campo.

Mas não dá pra misturar uma coisa com outra. Em menos de um ano, Maria venceu duas duras batalhas. Falhou na terceira. Mas sai com as portas abertas. Não duvido que um dia ele volte.



Nenhum comentário:

Postar um comentário