sexta-feira, 5 de junho de 2015

Os desafios de Adilson Batista no JEC

R7.com
Existem alguns fatores a serem considerados na escolha de Adilson Batista para comandar todo um processo de recuperação do Joinville. Experiência era algo indispensável, e isso ele tem. Seu currículo é vasto. Só que a busca por um nome assim esbarra em um problema chamado orçamento, já que o futebol brasileiro anda pagando salários exorbitantes para os chamados medalhões.

Adilson estava fora do futebol há um tempo. Precisava voltar a trabalhar, e encontrou o desejo do Joinville em tê-lo no comando do time. Ele mora em Curitiba, e o acerto acabou sendo rápido. Estava selado o casamento de um time que está sem rumo no Brasileirão com um profissional experiente e que tem toda a condição de colocar o tal do "espírito de Série A" no time.

Ele tem boas e más passagens, isso todos tem. Tenho um pensamento que vai um pouco além da péssima situação que o tricolor vive, na lanterna do campeonato. O fato de trazer neste momento um técnico que já passou por situações parecidas na Série A e que não encara isso como uma novidade vai ajudar muito no engrandecimento do clube. Nereu Martinelli admitiu que as mudanças não vão parar por aí. Certo é que o elenco do JEC está um pouco inchado e terá que contar com reforços para arrumar a casa.

Mesmo assim, tem gente no elenco atual que pode jogar mais. Resta saber se Adilson conseguirá. Antes de fazer qualquer avaliação, é melhor deixar ele trabalhar, que o desafio é grande.



Nenhum comentário:

Postar um comentário