quinta-feira, 16 de julho de 2015

Catarinense 2015, a zoeira não tem fim

Fabrício Porto / Notícias do Dia
O Estado acordou hoje com a notícia do misterioso desaparecimento daquela coisa feia que chamam de troféu do campeonato catarinense. Nem as 70 câmeras de vigilância da Arena Joinville foram capazes de identificar quem fez isso.

Consequência do dia em que o STJD confirmou a punição ao JEC, o que era esperado. Surpresa foi a confirmação do título para o Figueira (falo sobre isso na minha coluna de hoje do Notícias do Dia, clique aqui para ler)

O "melhor campeonato de todos os tempos" que o presidente da Federação fala de peito cheio ainda não terminou. O JEC ainda tenta alguma coisa para devolver o caso à FCF e tentar nem que seja dividir o título na base do canetaço. Enquanto isso, o país repercute o que aconteceu naquele campeonato que chamou a atenção por ter quatro times da Série A, que teve três times colocando jogadores irregulares, e onde o campeão no campo cometeu um erro juvenil em uma partida que não valia nada e acabou tendo que mandar o troféu para Florianópolis. Na calada da madrugada, seres não identificados quebram a loja do clube e levam o troféu de lá. Zoeira pura.

A imagem do futebol catarinense manchada de novo. Se a Associação de Clubes já não consegue quase nada na comercialização do campeonato, agora mesmo que vai ter que se matar para arrumar uma verbinha extra no ano que vem. Culpa da desorganização deles e da Federação, louca para fazer as finais mesmo com um problema pendente.

Mas se eles aceitam o que está aí, quem somos nós pra reclamar, né? Resta só lamentar e pensar o que será do futuro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário