sábado, 8 de agosto de 2015

Fluminense ficou preso na marcação avaiana. A proposta de Kleina deu certo

Eduardo Valente / Lance / Notícias do Dia
O Avaí dá uma boa respirada no Brasileirão depois da vitória sobre o Fluminense. E foi uma vitória da proposta de anular a articulação do adversário. Funcionou. Ronaldinho ficou trancado, o time avaiano sobrou em entrega e esteve muito bem posicionado em campo. Como conseguiu um gol logo no início da partida, teve maior tranquilidade para distribuir o seu sistema de marcação.

O Flu ajudou um pouco. Entrou para o segundo tempo sem mudar em nada o seu jogo. Enderson Moreira só resolveu arriscar mais lá pelos 30 minutos, sem sucesso. Criou perigo, mas era pouco tempo para tentar ser mais agudo.

Para quem vinha de uma sequência de maus resultados e necessitando mais do que nunca de uma vitória, é uma ótima notícia, ainda mais contra um time da parte de cima da tabela.

A nota triste fica para a saída do jovem Renan, que foi pego no exame antidoping pelo uso de termogênico, substância usada para queima de calorias em academias. O Avaí, de forma correta, tratou de blindar o garoto, sem contar o motivo. Agora que todos sabem o que é, é hora de preparar uma defesa no STJD. Perde o clube, que tinha uma joia em campo mostrando um excelente futebol, e perde o atleta, que poderá ficar um bom tempo longe dos campos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário