domingo, 2 de agosto de 2015

JEC vence para deixar a lanterna. Figueira e Chape conquistam pontos importantes

Carlos Junior / Notícias do Dia
O Joinville enfrentou o Avaí com um espírito diferente. Empurrado pelas mudanças no comando (que  teve fortes doses de motivação) e todo o clima construído para um jogo contra um rival regional, deu pra ver claramente um clima parecido com a arrancada da Série B do ano passado. E parece que o Avaí veio para a Arena montado para não tomar gol.

E olha que curioso: mesmo armado para se defender, acabou entregando um gol para o JEC,  numa falha bisonha de Vagner, daquelas que podem até custar uma titularidade. Ele bateu roupa e rebateu a bola do cruzamento de Popp em Jéci, autor do gol contra. Isso construiu um clima ainda mais desfavorável ao time de Gilson Kleina, que viu o Joinville crescer, fazer mais um no segundo tempo, e quase aumentar no chute de Kadu.

O resultado faz o Joinville subir duas posições na tabela e colocar o Avaí no limite da classificação, ainda com uma distância de três pontos sobre o Goiás. É necessário muito cuidado com a situação, que exige um bom resultado em casa contra o Fluminense. Já o Joinville venceu em um momento importante. PC Gusmão não teve muito tempo para treinar o time, mas precisava vencer. Venceu e terá uma semana para pegar o Vasco no Maracanã, onde não poderá pensar como Kleina pensou na Arena. Dá pra vencer sim, e aí chegar perto da saída da zona de rebaixamento.

Já no Scarpelli, o Figueirense bateu uma Ponte Preta que vai despencando na tabela e que logo estará brigando para não cair. O alvinegro fez o que tinha que ser feito: venceu bem em casa, não deu chance para o azar contra um adversário direto em um jogo de seis pontos. E em Porto Alegre a Chapecoense segurou o Inter para levar um pontinho que poderiam ser três, não fosse a chance incrível perdida por Tiago Luís. Com 26 pontos e ainda com jogos a disputar no primeiro turno, o Verdão do Oeste passou da metade dos pontos necessários para escapar da queda. Ou seja, confirma uma campanha sólida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário