quarta-feira, 2 de setembro de 2015

A estrela que pode fazer a diferença

* Publicado no jornal "Notícias do Dia"  de 01/09/2015

Léo Gamalho chegou ao Avaí e impressionou. Rapidamente virou ídolo da torcida marcando quatro gols em duas partidas, ficando apenas um atrás de André Lima, artilheiro do time. Junto com Nestor Camacho, as duas novidades do Leão trouxeram boas esperanças a um time que estava com o astral abalado. Ainda há um longo caminho e muito para resolver, principalmente no setor defensivo. Mas não há como negar que a vitória sobre o Inter com um artilheiro inspirado tem efeitos altamente positivos. Gilson Kleina, ameaçado de demissão, ganha um ambiente um pouco mais tranquilo para trabalhar duro para escapar de uma briga pelo rebaixamento cada vez mais acirrada, com Cruzeiro, Goiás, Coritiba e JEC com a corda no pescoço.

Já no Figueirense, o nome da semana não é uma novidade. Um atacante que passou do status de criticado a idolatrado. Marcão apareceu de forma decisiva contra Galo e Vasco mostrando o oportunismo mais do que necessário em um bom camisa 9. No Maracanã, conseguiu levar fácil Guiñazú na corrida para marcar o gol da vitória em um jogo complicado, com pressão do Vasco e muito trabalho para Alex Muralha. Apareceu a chance e ele não desperdiçou.

Tanto Avaí quanto Figueirense passam por bons momentos em seus ataques e conseguiram vitórias importantes no final de semana. O Leão conseguiu, no pior momento possível do mercado, encontrar dois nomes que puderam lhe agregar uma qualidade considerável. Já o Figueira, com a estrela de René Simões, que acreditou em Marcão, encontrou um caminho bem interessante para subir no campeonato. 

Figueira x Peixe

O Santos faz uma campanha de recuperação muito interessante no Brasileirão. Chegou a estar na zona de rebaixamento e, sob o comando de Dorival Junior, chegou à nona colocação, a apenas 4 pontos do G4, com quatro vitórias nos últimos cinco jogos. Os números impressionam, mas o Figueirense já mostrou toda a sua condição de seguir em frente na Copa do Brasil, não importa o adversário. Dessa vez o desafio é diferente, com o jogo de volta fora de casa, o que muda um pouco a estratégia. Mas isso é coisa pra se pensar mais para a frente. Vem aí uma sequência importante na Série A onde a ordem é não deixar baixar o ritmo e manter a boa fase.


Nenhum comentário:

Postar um comentário