sábado, 12 de setembro de 2015

A Liga Sul-Minas-Rio chegou no castelo. O desafio é entrar nele

Chegou a hora da verdade para a recém-formada Liga Sul-Minas-Rio. Depois de fazer tudo certinho, planejar sua formação e encaminhar diretrizes da sua Copa, chegou a hora de peitar a CBF.

Que já mostrou que não gostou da ideia.

O presidente da FCF é o único que está pegando junto com os clubes. Também pudera, ele está batendo de frente com Marco Polo Del Nero, que pode lhe dar uma rasteira se pedir licença do comando da CBF e nomear um presidente temporário.

Desse jeito, não vai rolar Copa nem aqui nem na lua. O medo é que essa nova Liga se torne o embrião de algo maior, nacional, para tirar o poder da CBF que respondeu acenando com a volta do Torneio Rio-São Paulo.

Existem outros fatores econômicos fortes que embasam a certeza de que não vai rolar Copa Sul-Minas-Rio (ou outro nome que os clubes querem vender, para não ser falado na televisão) no ano que vem. Também tem o desinteresse de outras três federações estaduais, que não gostaram nada da ideia de desvalorizar seus produtos locais e, por consquência, faturar menos.

O que eu vi até agora é discurso pra torcida. Não tem data no calendário e a CBF não está a fim de ceder. Só vai rolar se Del Nero mudar de ideia, o que seria uma vitória para Delfim. Logo, esquece.


Nenhum comentário:

Postar um comentário