quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Bola maltratada na Arena Joinville

Luciano Moraes / Notícias do Dia
Joinville e Chapecoense fizeram um dos piores jogos do Campeonato Brasileiro, se não o pior. Enquanto um acabou mutilado pelo seu treinador, o outro continuou mostrando o característico baixo rendimento jogando fora de casa. Um zero a zero merecido pela pobreza do futebol dos dois.

Teoricamente, e pela fase no campeonato, o JEC deveria tomar a iniciativa desde o início. Vinha de dois zero a zero, mas esbanjando vontade e com condição de ter conseguido algo melhor. Não chegou nem perto das outras atuações, com grande participação do técnico PC Gusmão, que foi atrás dos treinos e inventou Juninho e William Henrique, que estava esquecido num canto do CT, como titulares. Nem é preciso dizer que não funcionou, tanto que o técnico teve que sacá-los. Primeiro tempo jogado fora contra uma Chape que só pensou em marcar e esperando uma brecha para tentar um golzinho.

O segundo tempo continuou arrastado, com uma falta de qualidade tremenda. Faltam palavras para descrever algo tão ruim.

O resultado não foi bom pra ninguém. O JEC chegou ao seu terceiro zero a zero seguido em uma partida que tinha tudo para vencer, enquanto a Chape emplaca cinco jogos sem vitória. Ambos tem pedreiras no final de semana, contra Corinthians e Flamengo. Com essa bolinha aí o domingo não promete ser bom.





Nenhum comentário:

Postar um comentário