quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Bons e maus momentos

Assessoria Figueirense FC
A parada de dez dias para as eliminatórias da copa foi um período precioso para todos os clubes do Brasileirão. Tempo importante para aprimorar o que está dando certo e ajustar o que não funciona. Enquanto o Figueirense retornou a campo e conseguiu bater o Flamengo mantendo um bom volume de jogo e o JEC conseguiu uma importante vitória sobre o Coxa, o Avaí voltou a apresentar os erros de sempre, morreu no segundo tempo e acabou sendo presa fácil para o Sport.

O Figueira, depois de vencer o Goiás com muita aplicação e vontade de vencer, repetiu a receita contra o Flamengo. Foi rápido, confundiu o adversário que dava espaços e tinha problemas para se organizar, e acabou vencendo com autoridade. Apostou em uma pressão forte no início do jogo para marcar território. Conseguiu segurar a tentativa de reação rubro-negra no início da etapa final e voltou a pressionar, principalmente na velocidade de seus atacantes. Não perdeu o foco em momento algum e acabou premiado com a saída da zona de rebaixamento. O time alvinegro vive um bom momento no campeonato, que precisa ser bem aproveitado. Terá no jogo de sábado em Joinville a oportunidade de abrir distância, contra um adversário empolgado e empurrado pela necessidade de vitória.

Assessoria JEC
O JEC bateu o Coritiba jogando na base da disposição, mesmo com as suas limitações técnicas. Teve em Agenor um importante nome, pegando pênalti batido com displicência por Kleber. Na sequência veio o lance do penal para o tricolor, abrindo o caminho para a vitória. Para a partida contra o alvinegro não terá Marcelinho Paraíba, hoje uma das suas principais peças, suspenso pelo terceiro amarelo.

Em Recife, o Avaí voltou a mostrar os mesmos deslizes do seu sistema defensivo, principalmente no segundo tempo. Passaram-se dez dias e Gilson Kleina não deu conta de arrumar o setor. O time tem suas limitações e isso ninguém nega. Daria para compensar com aplicação, objetividade e vontade de vencer, coisa que não se viu na Ilha do Retiro. No final de semana tem jogo contra o Palmeiras em casa, e mais uma vez o Leão jogará com as costas contra a parede. Precisa encontrar o caminho de uma reação com a máxima urgência, já que o time não mostrou ter acordado depois de um período de preparação tão importante, que parece não ter sido aproveitado.




Nenhum comentário:

Postar um comentário