terça-feira, 27 de outubro de 2015

Buscando o equilíbrio

* Publicado no "Notícias do Dia" de 27/10/2015
Parece que os times da parte debaixo da tabela do Brasileirão não querem engatar uma arrancada e preferem deixar tudo para o finalzinho. Com a rodada do final de semana, a situação da luta contra o descenso praticamente não mudou, com a Chapecoense muito perto de garantir sua permanência e os lanternas Vasco e JEC ficando a quatro pontos de uma possível escapada. 
O medo de perder tem feito os times atuarem com uma precaução muito grande. Diferentemente do que se espera nessa situação, você não vê aquela agressividade típica de quem precisa de resultado. A arbitragem, sempre ela, novamente apareceu em grande estilo, não marcando um pênalti claro no Scarpelli e vendo uma falta de Rômulo na Arena Condá que simplesmente não existiu. Seriam possíveis dois pontos que, na situação que o campeonato anda, podem fazer uma falta tremenda.
Duas vitórias seguidas podem significar para Figueirense e Avaí uma tranquilidade quase permanente para as rodadas finais. É necessário equilíbrio. O alvinegro terá um confronto direto, pegando um Coritiba desesperado, que não vence há um bom tempo e onde o clima com a torcida é o pior possível. O Leão terá em casa o inverso: o Cruzeiro vem de uma sequência invicta, com um time arrumado por Mano Menezes, que busca terminar a temporada de forma tranquila. Pedreiras e muita pressão, com o campeonato chegando ao seu final.
E pelo jeito, a CBF também enxergou falta no lance de Rômulo em Chapecó. Tanto que Anderson Daronco foi escalado para Palmeiras x Fluminense, amanhã, pela Copa do Brasil.
A tabela
Faltando ainda definir o terceiro participante catarinense, a Primeira Liga divulgou a sua logomarca (bem estranha, por sinal) e a tabela no primeiro formato, quando ainda tinha a bênção da CBF, com cinco datas encaixadas no que é possível dentro do calendário nacional de 2016. Não dá pra levar, num primeiro momento, o novo torneio como um grande atrativo para o torcedor, já que a primeira fase terá apenas uma rodada por mês, sendo que metade dos times mandará apenas um jogo em casa. Se for pensar em um aperitivo para as próximas temporadas, quando existe chance de algo maior, até pode ser uma boa. Tecnicamente, é complicado aceitar que será um torneio competitivo e com bons atrativos. É curto demais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário