sábado, 13 de junho de 2015

A falta de qualidade do JEC persiste...

Assessoria JEC
... e apareceu com todas as cores em Recife. Começo o post com uma pergunta: o que o Sport fez de extraordinário para vencer o Joinville? Nada. Fez o básico para aproveitar da falha de posicionamento da marcação do JEC e fazer dois gols com Maikon Leite.

Tentei observar o jogo em cima do que o time evoluiu em relação ao jogo contra o Corinthians. Talvez o time mostre uma tímida organização em algumas situações, mas falta muita coisa: o ataque perde chances (Rafael Costa....), a insegurança de Guti e a falta de articulação no meio. Não basta só marcar bem, o time tem que criar. O tempo passa e a distância vai aumentando e aumentando...

Mais uma semana de trabalho até o jogo contra o Goiás. O discurso do "o campeonato é longo" vai começando a esvaziar. Tem torcedor encarando o próximo jogo como uma última chance. E cada vez mais vai ficando mais complicado de encontrar motivação em um cenário tão complicado.




domingo, 7 de junho de 2015

Importantes vitórias que levantam a moral de Avaí e Figueira para o clássico

Semana que vem a Ressacada vai receber o clássico Avaí x Figueirense pelo Brasileiro, e olhando para a situação de ambos na tabela, em muito melhorada pelas vitórias da noite de domingo, há a previsão de um bom jogo. Dessa vez, não tem um ruim e outro lá em cima. Há uma situação de igualdade, e quando ambos vem de vitórias importantes então, vem um gás extra para a semana de treinamentos.

Figueirense FC
No Scarpelli o Figueira começou a construir a vitória ao saber ler muito bem as armas do Palmeiras. Argel conseguiu neutralizar as armas de Osvaldo de Oliveira. Primeira parte, OK. Pressionado e com falta de opções, o Verdão se lançou ao ataque, deixando a letra para o contra-ataque nas costas de Egídio. Numa dessas bolas saiu a jogada para o gol da vitória marcado por Thiago Santana, o "Caça-Rato" versão catarinense. O alvinegro teve concentração para segurar o resultado e conquistar uma vitória que sobe o time na tabela, com uma chance de deixar a zona de rebaixamento bem longe em caso de vitória do clássico.

Carlos Costa / Lancenet / Notícias do Dia
Mas do outro lado, tem o Avaí que cada vez se organiza mais. Se bem que o jogo em Goiânia caminhava para um empate modorrento, em um jogo de má qualidade em um Serra Dourada vazio. A apatia do Goiás, que jogando em casa deveria mostrar mais serviço, acabou condenada no último ataque do jogo, que acabou no gol marcado pelo garoto Rômulo. Com razão, a assessoria avaiana enalteceu a boa atuação de atletas da sua base no jogo (viu isso, pessoal de Joinville?). O resultado apagou a goleada sofrida para o Atlético-MG e colocou tudo de volta nos eixos. Vai ser melhor preparar pro clássico depois de uma vitória fora do que seria suportando o peso de duas derrotas seguidas.

Uma coisa que vai ser interessante observar no jogo do próximo domingo é a forma como agirá a marcação dos dois times. Ambos tiveram sucesso hoje, mas precisam mostrar mais serviço em um jogo de rivalidade local. Obrigatoriamente os times terão que se abrir mais. O jogo vale três pontos como qualquer outro, mas em se tratando de um Avaí x Figueira, é como se fosse um mata-mata disfarçado dentro dos pontos corridos.




Aplausos de esperança

Carlos Junior / Notícias do Dia
O Joinville perdeu mais uma no Brasileiro e a torcida não vaiou, algo que seria esperado na situação que o time se encontra. Os aplausos tiveram um significado: pela primeira vez em seis rodadas, dá pra dizer que o time jogou alguma coisa, buscando o gol e fazendo uma partida mais intensa.

Mas ainda há coisa para arrumar. O Corinthians fez o gol no talento de Jadson, que deu o corte em Suéliton e mandou um belo chute. O JEC merecia sim um empate, mas acabou parando na boa defesa do Timão. A lanterna continua, mas apareceu aquela esperança de que o time vá evoluir e começar a vencer.

Adilson Batista mexeu bastante no time e deu algum resultado, isso com apenas um treinamento. Sábado que vem tem jogo difícil contra o Sport, e espera-se ver uma equipe mais competitiva. Não duvido que tenha anúncio de contratação nessa semana.

A situação é complicada, mas ainda não é desesperadora. O que dizer do Vasco, que também não venceu até agora, e que é um amontoado em campo? E do Flamengo, que suou pra fazer 1 a 0 na Chapecoense que, mais uma vez, atuou sem brilho fora de casa?

Repito, tempo há. Só não pode usar muito esse discurso.