sábado, 30 de janeiro de 2016

Venceram e não convenceram

Tá certo, é primeira rodada, início de trabalho, e ainda teve chuva. No fim das contas, Chapecoense e Joinville entraram em campo bem longe do ideal, contaram com a ajuda de Inter e Guarani, e iniciaram o campeonato com vitória. Histórias bem parecidas.

Gilberto Thomaz / Chapecoense
A Chapecoense controlou bem a posse de bola contra um Inter fechado. Chegou a vitória atráves de um golaço contra e uma entregada do zagueiro colorado, praticamente definindo o jogo. Deu pra ver claramente o diferencial físico de um mês a mais de treinamento. O Inter estava mais solto, embora precise acrescentar mais qualidade ao time, que terá que mostrar que não precisa mais de um Marcelinho Paraíba desequilibrando para ir longe. Aliás, a tabela da Chape é boa, tendo que enfrentar na sequência Camboriú e Guarani antes de pegar os seus concorrentes diretos.

Assessoria JEC
O JEC de PC Gusmão teve que se fechar no fim do jogo para segurar a vitória sobre o Guarani. O time não jogou nada, e prevaleceu na sua maior qualidade. O problema era chegar no gol, com um Wellinton Júnior mostrando porque foi emprestado ao Paysandu no ano passado. Sem poder, o time perdeu um pênalti e contou com a ajuda do goleiro do Bugre para Bruno Aguiar fazer o único gol do jogo. Na segunda etapa, o time recuou e deixou o Guarani jogar. O time da casa só não empatou por falta de qualidade no ataque. Em uma bola na cara do gol, o atacante chutou de canela.

Essa "travada" é normal e perigosa, principalmente num campeonato com pontos corridos para definir o campeão do turno. Chape e JEC saíram com vitória, mas dando o recado para seus técnicos que há muito a ser feito.


Nenhum comentário:

Postar um comentário